Relações da Activision Blizzard com o Xbox e a Sony estão ameaçadas

Activision Blizzard vem sendo alvo de várias denúncias de assédio sexual. Os CEOs da Sony e do Xbox se manifestaram sobre o caso.

Relações da Activision Blizzard com o Xbox e a Sony estão ameaçadas (Imagem: Reprodução/Activision Blizzard)
Relações da Activision Blizzard com o Xbox e a Sony estão ameaçadas (Imagem: Reprodução/Activision Blizzard)

As coisas definitivamente não estão nada fáceis para a Activision Blizzard. Recentemente, o Diretor e o Lead Designer de Diablo IV foram afastados da empresa e a BlizzConline 2022 foi cancelada, ambos acontecimentos possivelmente motivados pelos escândalos de assédio sexual que a empresa vem sofrendo, que provavelmente também teve relação com o recente adiamento de Overwatch 2 e Diablo IV. Agora que o CEO da Activision Blizzard, Bobby Kotick, está nas miras dos jornais americanos, tanto o Xbox quanto a Sony parecem estar reavaliando suas relações com a empresa.

Na última terça-feira (16), o The Wall Street Journal publicou um vasto relatório sobre uma possível manipulação por parte de Bobby Kotick, CEO da Activision Blizzard, no processo de assédio sexual que a empresa vem respondendo na justiça. Segundo o relatório, Kotick não apenas sabia dos terríveis casos de assédio sexual e de maus tratos contra contra mulheres por parte dos funcionários, mas também agiu para protegê-los das denúncias. Em resposta, mais de 900 funcionários e empreiteiros da empresa assinaram uma petição exigindo a saída do CEO, que ainda não aconteceu.

Nesta quinta-feira (18), em um memorando obtido pelo portal Bloomberg, Phil Spencer, chefe da divisão Xbox e vice-presidente da divisão de jogos da Microsoft, afirmou que tanto ele quanto outros líderes do Xbox estão profundamente perturbados com as recentes denúncias envolvendo a Activision Blizzard, o que significa que a relação entre as duas empresas pode se deteriorar nos próximos meses.

Phil Spencer não foi o único a se pronunciar sobre o caso. O CEO da Sony, Jim Ryan, também expressou preocupação e desânimo com o relatório publicado pelo The Wall Street Journal, além de ter criticado o descaso da resposta por parte da Activision Blizzard, que apenas afirmou que o relatório apresentou uma visão deturpada da empresa e do CEO.

Com tudo isso, especialmente com o apoio dos líderes de dois dos principais mercados da Activision Blizzard (Phil Spencer com o Xbox e Jim Ryan com o PlayStation), são agora muito maiores as chances de Bobby Kotick ser removido do cargo de CEO da empresa. Resta-nos esperar para ver se a Activision Blizzard vai resistir ou não a tamanha pressão — ou se vai acabar decretando falência em breve, já que ultimamente produz mais polêmicas que jogos.

Gostou dessa notícia? Pois aproveite e confira também:
Conheça os seis indicados ao prêmio de Jogo do Ano de 2021

Fontes: Bloomberg  e The Wall Street Journal

Editor, redator e revisor da WebGo Content, graduado em Letras – Português/Inglês. Tem experiência com redação e revisão de textos para Web. Apaixonado por poesia, literatura, games, tecnologia e gatos.
FacebookLinkedin

Deixe seu comentário

dezoito − dez =