As Garotas de Cristal: filme que aborda os dramas do universo do balé está entre os mais assistidos da Netflix

"As Garotas de Cristal" é um suspense psicológico que chegou semana passada na Netflix. Veja se vale a pena assitir.

As dificuldades de bailarinos inseridos em indústrias de dança tóxicas já foram exploradas em diversas produções, a mais famosa sendo provavelmente Cisne Negro com Natalie Portman. Seguindo uma vibe parecida, o filme espanhol As Garotas de Cristal se mostra um drama emocionante, com boas pitadas de suspense psicológico.

Dirigido por Jota Linares, o filme chegou à Netflix no último dia 8 de abril e há alguns dias se encontra entre os filmes mais vistos da plataforma.

Confira a seguir todos os detalhes sobre essa produção e se vale a pena dar uma chance a ela.

Sobre As Garotas de Cristal

as-garotas-de-cristal-filme-que-aborda-os-dramas-do-universo-do-bale-esta-entre-os-mais-assistidos-da-netflix

Nesse drama, Irene é a bailarina escolhida como a protagonista do espetáculo Giselle depois que a estrela original comete suicídio.

Tornando-se o alvo dos olhares invejosos e comentários maldosos dos outros membros da companhia de dança, ela se sente sozinha até que outra jovem artista surge em seu caminho como uma amiga verdadeira.

Passando por desafios parecidos no mesmo ambiente rígido e por vezes, tóxico, elas constroem uma relação forte e até certo ponto obsessiva na busca de encontrar apoio uma na outra.

Produção

As Garotas de Cristal tem roteiro de Jorge Naranjo e do próprio diretor Jota Linares, e estreou no último dia 25 de março no Festival de Málaga da Espanha.

Em entrevistas ao Fotogramas, o diretor reconhecido pelo filme Quem Você Levaria para Uma Ilha Deserta? confessou que seu drama de dança é o filme mais pessoal e íntimo de toda a sua carreira.

Este é o meu filme mais honesto, fala através da ficção de todas as minhas obsessões, sobre o que é sucesso e fracasso e a fronteira tênue que existe entre um e outro,” falou o diretor.

Além de estrear no importante festival de cinema espanhol, As Garotas de Cristal também concorreram aos grandes prêmios da noite ao lado de outras produções consideradas inovadoras no cinema catalão.

Elenco

Garotas de Cristal conta com belas atuações de seu elenco, e um dos grandes destaques do filme é o protagonismo de María Pedraza.

Se você acha que já ouviu esse nome, você não está errado(a). Pedraza é uma atriz espanhola muito conhecida na atualidade, especialmente por seus papéis nas séries Elite e nas duas primeiras temporadas do fenômeno La Casa de Papel.

Segundo revelou a atriz, o trabalho em As Garotas de Cristal também marcou um período muito pessoal de sua vida e ela considera o filme um divisor de águas em sua atuação e sua carreira.

Paula Losada é quem divide o protagonismo com Pedraza, e esse é o primeiro trabalho oficial da atriz na Tv e no cinema.

Além das duas, outros nomes de destaque no longa são Marta Hazas, Mona Martínez, Ana Wagener, Olivia Baglivi, Juanjo Almeida e Fernando Delgado.

Vale a pena assistir As Garotas de Cristal na Netflix?

Para os apaixonados por suspenses psicológicos e que não se importam com produções que abraçam um ritmo mais lento, As Garotas de Cristal pode ser uma ótima opção para se assistir na Netflix.

Com uma história focada quase que completamente em relações abusivas que nem sempre estão relacionadas a ligações amorosas, esse filme é um drama muito interessante, que expõe de forma bem feita as consequências de se manter em situações mentalmente prejudiciais.

Apesar disso, fico o alerta de que é preciso paciência e persistência para chegar até o ponto onde a história realmente se transforma em um grande suspense. A levada inicial é bastante lenta e até um pouco didática demais, porém, isso acaba sendo recompensado quando uma reviravolta inesperada atinge o espectador lá pela metade do filme.

Outra coisa é que é importante prestar atenção nesse início do filme, pois ele tem ligação direta com o desfecho da história.

Concluindo, é muito provável que nem todo mundo vá gostar de As Garotas de Cristal, especialmente pelo fato de a produção se encaixar naqueles filmes que não entregam respostas de forma tão simples quanto alguns podem esperar. Além disso, há vários pontos de “irrealidade” na trama, o que pode confundir aquele espectador mais disperso.

Apesar disso, no geral, ainda que não seja exatamente uma trama inovadora e genial, o filme cumpre muito bem o que se propõe e pode ser considerado um bom filme dentro de seu gênero.

Vale a pena assistir e concluir por si mesmo se esse é ou não seu estilo de filme.

CONFIRA Também:

Downton Abbey: descubra por que você DEVE assistir este filme na Netflix (mesmo não tendo visto a série)

Formada em Marketing e pós graduanda do curso de Língua Portuguesa e Literatura. Trabalha na área de comunicação como Criadora de Conteúdo além de fazer trabalhos de atuação e locução para materiais em vídeo. Pseudo-cinéfila e apaixonada por todo universo Geek.

Deixe seu comentário