Borgen: o Reino, o Poder e a Glória’ já está disponível na Netflix! 5 coisas que você precisa saber sobre

"Borgen: O Reino, o Poder e a Glória" acabou de chegar à Netflix. Confira informações importantes para se saber antes de assistir.

Uma importante produção dinamarquesa acabou de estrear na NetflixBorgen: O Reino, o Poder e a Glória chegou à plataforma essa semana e devido a seu histórico, tem tudo para se tornar um grande sucesso.

Mais um projeto do criador Adam Price, a série revisita um cenário e personagens bem conhecidos dos fãs de séries políticas, só que agora com o selo de Original Netflix.

Confira a seguir cinco coisas a se saber antes de começar a assistir Borgen: O Reino, o Poder e a Glória.

Sobre Borgen: O Reino, o Poder e a Glória

borgen-o-reino-o-poder-e-a-gloria-ja-esta-disponivel-na-netflix-5-coisas-que-voce-precisa-saber-sobre

Na primeira temporada dessa série, após uma empresa de extração descobrir uma grande fonte de petróleo na Groenlândia, uma luta pelo controle da região está prestes a começar internacionalmente.

Com visões divergentes de boa parte da base do governo dinamarquês, a ministra de Relações Exteriores fará de tudo para ser ouvida e ter sua opinião considerada, mesmo que isso signifique ter que adotar métodos pouco ortodoxos em relação a seus antigos princípios.

É uma continuação da série “Borgen”

Pois é, se você viu uma certa familiaridade no nome dessa nova produção com outra série famosa dinamarquesa, é porque Borgen: O Reino, o Poder e a Glória, é uma continuação direta da série Borgenque tem suas 3 temporadas disponíveis na Netflix.

A primeira produção contava os anos de mandato da política moderada Birgitte Nyborg, que contra todas as previsões, acaba se tornando a primeira-ministra da Dinamarca.

A nova produção começa alguns anos depois do final da terceira temporada, e pretende explorar como a política é vista e feita na Dinamarca nos dias atuais.

O elenco principal da série original está de volta

Para dar continuidade a história da política da Dinamarca, o elenco da série original está voltando para reviver seus papéis icônicos.

Sidse Babett Knudsen mais uma vez vive a protagonista Birgitte Nyborg, que vive uma nova fase política, segundo o showrruner, bastante diferente do visto anteriormente.

Birgitte Hjort Sørensen também retorna ao seu papel como Katrine Fønsmark, a jornalista provocativa que já foi a chefe de impressa do partido da protagonista da série, mas que agora deve assumir outras responsabilidades.

Além das duas, também voltam Søren Malling, Mikael Birkkjær, Mikkel Boe Følsgaard, Lucas Lynggaard Tønnesen, Signe Egholm Olsen, entre outros.

A série será focada novamente em Birgitte

Como não poderia deixar de ser, além da própria política dinamarquesa, a série será novamente focada em sua protagonista Birgitte, que, segundo criador e atriz, já não é mais a mesma pessoa do final da série original.

Segundo a sinopse da série, Birgitte agora é uma política mais velha e experiente, calejada pelo jogo parlamentar de seu país.

No cargo de Ministra das Relações Exteriores, ela precisará lidar com a recém descoberta de petróleo em uma região próxima, que deve desencadear uma batalha internacional pelo domínio da região.

Ao mesmo tempo, ela precisará enfrentar seus próprios demônios após escolhas difíceis e que podem afetar diretamente sua vida pessoal e familiar.

Não é exatamente necessário assistir a primeira série, ainda que seja aconselhável

E para quem não conhece a série original e está se perguntando se é necessário assisti-la antes de dar play nessa continuação, a resposta é que, isso não é obrigatório, mas certamente é aconselhável.

As três primeiras temporadas de Borgen exploram minuciosamente não apenas o jogo político dinamarquês, mas principalmente o caráter e modelo de liderança de sua protagonista.

Sendo assim, com uma possível mudança na personalidade da personagem graças aos anos de política, pode ser interessante ter a visão antiga de Birgitte para poder fazer uma comparação mais clara.

Para além disso, conhecer as histórias de outros personagens, também ajudará bastante na ponte de referências que a nova série deve ter.

No entanto, o criador da série também já deixou claro que apesar de uma continuação O Reino, o Poder e a Glória é uma história que funciona muito bem de forma independente. Dessa forma, fica a critério do espectador conhecer ou não o legado da série.

Trailer de Borgen: O Reino, o Poder e a Glória

Confira a seguir o trailer dessa nova história de Borgen.

CONFIRA Também:

7 melhores lançamentos recentes da Netflix baseados em fatos reais

Formada em Marketing e pós graduanda do curso de Língua Portuguesa e Literatura. Trabalha na área de comunicação como Criadora de Conteúdo além de fazer trabalhos de atuação e locução para materiais em vídeo. Pseudo-cinéfila e apaixonada por todo universo Geek.

Deixe seu comentário