Entenda o que é o Metaverso de Mark Zuckerberg!

Entenda nessa matéria do Tech News Brasil o que é o Metaverso de Mark Zuckerberg e como fazer para entrar nele!

O Metaverso de Mark Zuckerberg, o criador e dono do Facebook, tem ganhado cada vez mais atenção nos últimos tempos. Muitas pessoas no mundo inteiro têm chamado o Metaverso como o “próximo capítulo da internet”, e, se você está interessado em saber mais, confira esta matéria doTech News Brasil para saber o que é o Metaverso de Mark Zuckerberg e como fazer para entrar nele!

O que é o metaverso de Mark Zuckerberg?

Segundo o próprio Zuckerberg, o Metaverso será um mundo virtual onde as pessoas poderão interagir, trabalhar, se divertir, jogar, fazer compras e qualquer outro tipo de atividade. Ele será criado a partir de várias tecnologias diferentes, como redes sociais, realidade virtual, criptomoedas etc.

O principal motivo da criação do Metaverso, que funcionaria como uma espécie de “internet 3D”, é para melhorar e inovar os meios de comunicação e interação entre pessoas do mundo inteiro. As pessoas poderão “viver” dentro desse universo como vivem fora dele, no mundo real. Mas o principal problema na hora de tentar imaginar e definir o Metaverso é que ele ainda não foi criado, então toda explicação acaba sendo um pouco abstrata.

Porém, várias empresas de tecnologia estão trabalhando arduamente para tentar trazer o sonho para a realidade.

Entenda o que é o Metaverso de Mark Zuckerberg! (Imagem: Reprodução/ infomoney.com.br)
Entenda o que é o Metaverso de Mark Zuckerberg! (Imagem: Reprodução/ infomoney.com.br)

Como o Metaverso funcionará?

Segundo as descrições que foram dadas sobre o Metaverso, será possível fazer de tudo nele. Você poderá ter a sua própria vida virtual, poderá se encontrar com amigos e com famílias, criar várias coisas, fazer compras, aprender novas coisas, trabalhar e interagir com qualquer pessoa no mundo.

Para dar um exemplo melhor, imagine que você controla um avatar dentro do universo da Metaverso, você sai de sua casa, vai até um mercado e faz umas compras, depois você vai até um parque e dá umas voltas e senta em um banco. Ao sentar, você abre o WhatsApp e fala com pessoas que estão não só dentro do Metaverso, mas também fora dele. Tudo isso será feito de forma totalmente virtual, o que faz do Metaverso um plano ambicioso e ao mesmo tempo muito empolgante.

Vale também destacar que o Metaverso e a Realidade Vitural são coisas diferentes. A Realidade Virtual é um sistema operado por computadores que visa criar um mundo semelhante ao mundo real, com audição, tato e visão, tentando enganar os sentidos e fazendo com que a pessoa pense estar no mundo real. O Metaverso, por sua vez, terá a Realidade Virtual como base para levar as pessoas até o mundo virtual, porém, além da própria RV, o Metaverso contará com outras tecnologias para tornar a imersão ainda maior.

O que acontecerá quando o Metaverso for criado?

Não se sabe ao certo, pois ele ainda não foi criado e também não há previsão de quando ele ficará pronto (se é que ele ficará pronto, pois ele pode ser cancelado por alguns motivos, como, por exemplo, pelo fato de ser um projeto muito caro). Tudo o que existe sobre o Metaverso ainda são apenas suposições e ideias criadas pelas empresas que estão desenvolvendo o projeto, sendo elas: o Facebook (Meta), Microsoft, Unity, Amazon, Nvidia, Roblox, Epic Games, Decentraland, The Sandbox e outras.

Houve suposições de que o Metaverso iria substituir a internet atual, porém, para os desenvolvedores, isso não irá acontecer, pois o mundo virtual será visto como um complemento para a internet. E que não será acessível apenas por dispositivos de realidade virtual, mas também por computadores, celulares e consoles de videogames.

As empresas desenvolvedoras do projeto estão trabalhando em um passo lento, mas de forma eficiente, tentando fazer do Metaverso um projeto perfeito. Elas têm que lidar com vários fatores diferentes, como a velocidade da internet, que tem que ser rápida o bastante para manter todos conectados ao mesmo tempo, e também a compatibilidade de dados, pois há varias tecnologias e recursos diferentes com códigos diferentes sendo implementados, e, caso eles não sejam programados e conectados corretamente, isso geraria problemas de funcionamento ou haveria vários mundos virtuais independentes diferentes, ao contrário de uma experiência compartilhada.

Gostou de ler? Pois aproveite e confira também:
Como legendar Reels, Tik Toks e Shorts

Redator da WebGo Content com interesse por tecnologia, jogos e história. Gosta de jogos de simulação e estratégia e encontrou na escrita uma forma de se comunicar com o mundo.

Deixe seu comentário