Cyberpunk 2077 – Preço do jogo diminui em lojas fora do Brasil

Depois dos mais recentes pronunciamentos e pedidos de desculpa por parte da equipe de desenvolvedores chefe da CDPR, algumas lojas no exterior começaram a reduzir o custo de aquisição das cópias de Cyberpunk 2077.

Se você acompanhou o caso sabe que o RPG acabou sendo lançado com muitos problemas de performance principalmente nos consoles da geração passada. Isso fez com que muitos usuários optassem por requisições de reembolso do jogo, prática que a própria desenvolvedora incentivou.

Acompanhe o artigo a seguir para saber um pouco mais sobre o corte de valor do jogo e o que acarretou essa medida dos lojistas.

Problemas em quantidade

Infelizmente a CD Projekt Red, empresa dona e responsável pelo RPG futurístico, propagou o mesmo tipo de comportamento corporativo que tão veemente condenou na história do próprio jogo.

Ao invés de adiar por mais tempo uma versão que obviamente não estava preparada para jogar, os investidores preferiram pressionar a equipe, os diretores e toda a empresa a um lançamento defasado de um jogo que poderia ter vindo muito melhor.

Com alguns meses para o lançamento, ali no final de 2020, a empresa começou os preparativos para publicação nas mais de 5 plataformas. Partindo do PC, o jogo foi alterado e ajustado para rodar também nos consoles da geração passada e da última geração.

Isso incluiu consoles que, ao tentarem rodar o jogo, acabaram por ter uma dificuldade muito maior, e as questões de performance e falta de polimento ficaram bem em evidência. Os prejudicados eram mais de 40% do público que comprou o game na pré-venda, e isso trouxe um olhar bem negativo para o jogo logo nas primeiras semanas.

Apesar dos muitos reviews de influenciadores que entraram em contato com o game antes do lançamento afirmarem que a experiência foi mais do que satisfatória e muito bem polida, toda a parte jogável foi apresentada a eles em PCs, a única plataforma que conseguiu rodar bem o game.

E aí todos os problemas que giravam em torno das versões do Cyberpunk para consoles foi abafada, por pouco tempo. Já na semana de lançamento os usuários de Xbox One e principalmente PS4 estavam por toda a internet alertando sobre a falta de finalização em que ele foi publicado.

E nada disso sem motivo. Os bugs encontrados no jogo, mesmo nas versões mais estáveis, eram glitches de objetos, problemas de física e iluminação, inteligência artificial quase não funcional e uma porção de missões quebradas e mecânicas incompletas.

Pegou mal e ficou bem feio para a CDPR, uma das únicas empresas grandes de jogos que tinha uma confiança absoluta para com seu público. E isso fica ainda pior se colocado ao lado de todas as promessas e garantias que os desenvolvedores fizeram.

Mudança de preço do jogo lá fora

Enquanto muitos compradores recorreram às devoluções do Cyberpunk 2077, a grande maioria dos verdadeiros prejudicados, aqueles que compraram mídias físicas para rodar em console, encontraram problemas para organizar devoluções.

Isso porque as mídias físicas não tem para onde ir e acaba que o vendedor tem que arcar com os custos de devolução e o prejuízo. Já para as mídias digitais é mais fácil, a empresa devolve o dinheiro e bloqueia o acesso do usuário para a cópia do game.

A solução para alguns lojistas foi reduzir um pouco o custo do jogo para que a compra fique um pouco mais vantajosa. O maior desconto dado lá fora foi da Best Buy americana, que está vendendo cópias por metade do preço.

Em alguns lugares da Europa também, os donos de lojas estão dando descontos no Cyberpunk que chegam até 60% do valor. Em Portugal uma cópia de Cyberpunk 2077 sai por 45 euros.

Talvez a tendência venha para o Brasil também, basta aguardar para ver se o preço muda. Na Amazon brasileira o jogo já entrou em desconto, saindo por R$ 197,90 ao invés dos quase 280 reais do preço de lançamento.

Luiz Torrens
Jornalista, Roteirista e principalmente criador de histórias. Apaixonado por games e tecnologia.

Deixe seu comentário

1 × 2 =