E-mail hackeado: quais os perigos para o usuário em caso de invasão?

É bastante difícil usar a internet sem ter um endereço de e-mail pessoal. Afinal, ele é fundamental para se cadastrar em sites, serviços, jogos, redes sociais etc. Mas quais os perigos para um usuário que tiver o seu e-mail hackeado?

Pois é justamente sobre isso que vamos tratar neste artigo do Tech News Brasil repleto de dicas de segurança. Confira e mantenha seu e-mail protegido, pois as consequências de uma invasão são grandes!

E-mail
(Imagem: Gerd Altmann/Pixabay)

O que pode acontecer caso o meu e-mail seja hackeado?

Vamos partir já do pior dos cenários: seu e-mail foi hackeado. O que isso significa? Com o que você deve se preocupar? O que você pode fazer para diminuir o estrago?

Acesso a informações pessoais

O mais óbvio é que, ao invadir o seu e-mail, o hacker terá imediatamente acesso a todas as suas mensagens. Isso inclui tanto mensagens que você recebeu, quanto mensagens que você enviou.

Além do dano à sua privacidade, pois ele terá acesso a troca de mensagens pessoais, o hacker também poderá ganhar acesso aos seus documentos. Afinal, é comum receber por e-mail arquivos que contenham informações pessoais, como boletos bancários, notas fiscais, comprovantes de transações etc.

Ou seja, caso você mantivesse arquivos como esses em sua caixa de e-mails, há grande chances de o hacker conseguir, por exemplo, o número do seu CPF e RG, bem como o endereço de sua residência e o seu número telefone. Com esses dados, ele pode passar a aplicar golpes usando o seu nome.

Acesso a outras contas e golpes

Além disso, é comum, como comentamos no início deste artigo, utilizar o endereço de e-mail para se cadastrar em redes sociais, sites de lojas virtuais etc. Caso o hacker consiga controlar seu e-mail, ele pode aproveitar isso para ganhar acesso às contas que você tem em outros sites.

Ainda que a senha do site seja diferente da senha que você usava no e-mail, o hacker, tendo controle sobre o seu e-mail, pode solicitar a troca da senha.

E aí o dano pode ser também financeiro, já que ele também pode usar os dados pré-cadastrados de cartão de crédito/débito para fazer compras no seu nome. Ou tomar controle das suas redes sociais e, assim, aplicar golpes a seus amigos e familiares. Ou ainda ameaçar te difamar publicamente e solicitar uma espécie de resgate por isso.

O que fazer em suspeita (ou certeza) de uma invasão?

Se você suspeita que o seu e-mail foi hackeado (ou já tem certeza), mas ainda tem acesso a ele, a primeira coisa que você deve fazer é trocar a sua senha. Com isso, talvez você consiga amenizar um pouco dos efeitos negativos da invasão. Ao cadastrar a nova senha, crie uma bastante criativa e diferente da anterior.

Além disso, alerte seus conhecidos, colegas de trabalho e de estudo, familiares etc. sobre a invasão. Isso poderá amenizar possíveis contratempos no futuro, já que o invasor pode utilizar o seu e-mail para contatar essas pessoas.

Caso seus dados bancários tenham vazado, também, durante a invasão, entre em contato também com sua agência bancária e alerte o seu gerente sobre possíveis transações indevidas que possam vier a ocorrer.

Você também pode (e deve) tentar recuperar o seu e-mail. Ao criar um e-mail, o próprio serviço oferece meios de recuperação para eventuais perdas/invasões. Como, por exemplo, perguntas de segurança, um número de telefone, um e-mail secundário etc.

Entretanto, caso você tenha perdido o acesso ao seu e-mail e já não consiga mais recuperá-lo de maneira nenhuma, acesse todas as contas vinculadas ao seu e-mail e tente desvinculá-lo. Caso não consiga, ao menos mude a senha das contas e desvincule quaisquer informações pessoais, como cartões de crédito/débito, documentos etc.

Como proteger meu e-mail de possíveis golpes?

Se você ainda não teve a sua conta de e-mail hackeada, há algumas coisas que você pode fazer para evitar que ela seja.

Como, por exemplo, apenas se cadastrar em sites de confiança. Mesmo que o site pareça seguro, é bom sempre conferir se ele não é um site falso. Além disso, nunca utilize a mesma senha que você utiliza em seu e-mail.

Além disso, é preciso tomar cuidado até mesmo com os próprios e-mails. Muitos deles contêm golpes. É super comum, por exemplo, farsantes enviarem e-mails se passando por representantes de bancos ou lojas e solicitando informações. Muito cuidado!

Evite, também, instalar programas de reputação duvida em seu dispositivo. Principalmente se estes forem baixados de sites também com uma reputação duvidosa. Atenção redobrada com programas/jogos piratas!

Por fim, para aumentar ainda mais a segurança do seu e-mail, recomendamos que você adicione camadas a mais de proteção a ele. Como, por exemplo, o uso de uma autenticação em dois fatores, que muitos serviços de e-mail oferecem.

Alexandre Garcia Peres
Editor, redator e revisor da WebGo Content, graduado em Letras – Português/Inglês. Tem experiência com redação e revisão de textos para Web. Apaixonado por poesia, literatura, games, tecnologia e gatos.
FacebookLinkedin

Deixe seu comentário

3 × um =