Facebook está pesquisando IA que vê, ouve e memoriza o que você faz

O Facebook anunciou hoje que está pesquisando uma Inteligência Artificial capaz de ver, ouvir e memorizar tudo o que você faz! Entenda...

Facebook está pesquisando Inteligência Artificial que conhece e interage com o mundo através da perspectiva humana (Imagem: Gerd Altmann/Pixabay)
Facebook está pesquisando Inteligência Artificial que conhece e interage com o mundo através da perspectiva humana (Imagem: Gerd Altmann/Pixabay)

Nesta quinta-feira (14), o Facebook anunciou o Ego4D, um projeto da empresa que visa desenvolver uma Inteligência Artificial que tenha a habilidade de compreender e interagir com o mundo da mesma forma como nós, seres humanos, fazemos.

Até agora, a forma mais comum que uma IA conhece e compreende o mundo é através de fotos e vídeos apresentados a ela, geralmente mostrando seres humanos interagindo com o mundo através de uma perspectiva em terceira pessoa. Com esse novo projeto do Facebook, a ideia é que a inteligência artificial conheça o mundo e a vida humana através de vídeos em primeira pessoa. E ferramentas já disponíveis do Facebook podem ajudar no desenvolvimento dessa nova tecnologia: os dispositivos de realidade aumentada/virtual.

Com óculos como o Ray-Ban Stories, desenvolvido a partir de uma parceira entre Ray-Ban e Facebook, estando frequentemente nos olhos de uma pessoa, a Inteligência Artificial poderia estar o tempo inteiro tomando nota e memorizando tudo aquilo que está enxergando e escutando através da perspectiva humana.

Aproveite e leia também:
Backups do WhatsApp vão ganhar criptografia de ponta-a-ponta

Aplicabilidade da nova tecnologia

E qual seria a aplicabilidade dessa inteligência artificial? O Facebook listou algumas possíveis habilidades que tornariam as inteligências artificiais mais inteligentes e mais úteis:

  • Memória episódica, memorizando determinadas informações e ajudando os seres humanos com questões como: “Onde deixei minhas chaves”?
  • Previsão, reconhecendo padrões e conseguindo sugerir determinadas ações aos seres humanos, como: “Você já adicionou sal a esta receita?”
  • Manipulação de mãos e objetos, permitindo que a IA aprenda determinadas habilidades e as transmita de alguma forma para o usuário, como a tocar um instrumento musical.
  • Diarização audiovisual, permitindo que a IA faça anotações e transcrições de tudo o que está escutando, tornando possível que o usuário faça perguntas como: “Qual foi o tópico principal da aula de hoje?” ou “O que Fulano disse aquela hora?”
  • Interação social, permitindo que, por exemplo, a IA ajude o usuário a ouvir e compreender melhor uma pessoa com quem está conversando em um ambiente barulhento (já há inteligências artificiais especializadas em separar a voz humana de outros sons).

É claro que uma inteligência artificial capaz de realizar todas essas habilidades está longe de se tornar viável. Porém, o Facebook está investindo pesado em pesquisas que contribuam para torná-la acessível, reunindo um consórcio de 13 universidades e laboratórios de nove países para o projeto Ego4D.

Ainda não está claro, entretanto, como ficaria a privacidade do portador do óculos e de todas as pessoas ao redor. Por exemplo, como ficaria a diarização audiovisual caso o portador estivesse conversando com uma pessoa que não deseja que sua fala seja registrada?

Você também pode gostar de ler:
Instagram vai lançar dois novos recursos voltados para adolescentes

Fonte: Facebook

Editor, redator e revisor da WebGo Content, graduado em Letras – Português/Inglês. Tem experiência com redação e revisão de textos para Web. Apaixonado por poesia, literatura, games, tecnologia e gatos.
FacebookLinkedin

Deixe seu comentário

quatro × cinco =