Falcão e o Soldado Invernal | Conheça mais sobre o Dr. Wilfred Nagel

O terceiro episódio da série Falcão e o Soldado Invernal estreou nesta sexta-feira (02) no Disney Plus. Durante o episódio vemos que a missão de Sam e Bucky de encontrar a origem do soro de super soldado, que atualmente está nas mãos dos Apátridas, os levou ao Dr. Wilfred Nagel.

Apesar de sua aparição um tanto quanto breve, o Dr. Nagel revelou informações importantes sobre o soro de super soldado. Inclusive, descobrimos que ele é o responsável por recriar a fórmula.

Mas, afinal, quem realmente é o Dr. Wilfred Nagel?  por que sua aparição, por mais breve que tenha sido, gerou tanta comoção nos fãs dos quadrinhos da Marvel? A equipe do Tech News Brasil separou todas as informações sobre o personagem e suas aparições, tanto na série quanto nos quadrinhos. Confira!

Quem é o Dr. Wilfred Nagel na série

Durante o terceiro episódio de Falcão e o Soldado Invernal, vemos que Sam e Bucky estão dispostos a fazer qualquer coisa para encontrar a origem do soro de super soldado e pôr um fim nos planos dos Apátridas.

Tanto é que, sem tempo e sem alternativas, Bucky é obrigado a libertar o perigoso Barão Zemo da prisão para ajudá-los a rastrear a origem do soro.

Agora, unidos em um só time com o vilão, Sam e Bucky vão até a cidade de Madripoor em busca do Mercador do Poder, uma figura importante do submundo que Zemo desconfia estar por trás da distribuição do soro.

Assim sendo, após vários tiroteios em Madripoor e uma ajudinha extra de Sharon Carter, o grupo finalmente descobre a origem do soro.

O grande responsável pelo ressurgimento do soro de super soldado é um cientista chamado Wilfred Nagel, que conseguiu recriar a fórmula graças ao seu grande intelecto, e, é claro, graças aos investimentos do Mercador do Poder.

Como o soro foi recriado

Conheça mais sobre o Dr. Wilfred Nagel da série Falcão e o Soldado Invernal
Dr. Wilfred Nagel é o responsável por reproduzir a fórmula do soro de super soldado (Imagem: Reprodução/Marvel/Disney+)

Eis umas das grandes revelações do terceiro episódio: o Dr. Wilfred Nagel já trabalhou tanto para a HYDRA quanto para o governo dos Estados Unidos antes de se afiliar ao Mercador do Poder.

Antes do fim da HYDRA, Wilfred Nagel trabalhava para a organização no projeto do Soldado Invernal, que buscava recriar a fórmula do soro para a produção de diversos super soldados iguais ao Bucky.

Após o fim da organização terrorista, o governo dos Estados Unidos contratou o Dr. Wilfred Nagel graças ao seu vasto conhecimento sobre a produção de super soldados.

Ou seja, assim como a HYDRA, a intenção do governo era a de recriar o soro inventado pelo Dr. Abraham Erskine durante a Segunda Guerra Mundial.

Para isso, o governo ofereceu ao Dr. Nagel uma cobaia viva que possuía o soro original do Dr. Eskine circulando em suas veias. A cobaia era ninguém menos que Isaiah Bradley, o primeiro Capitão América Negro da história.

Entretanto, antes de conseguir terminar o projeto, o Dr. Wilfred Nagel desapareceu no estalo do Thanos junto com a metade de todos os seres vivos do universo.

Porém, ao retornar com o Blip, graças aos anos de pesquisa, as amostras de sangue de Isaiah Bradley e o apoio financeiro do Mercador do Poder, o Dr. Wilfred Nagel finalmente conseguiu recriar a fórmula do soro.

O que sabemos sobre o soro criado pelo Dr. Wilfred Nagel

Durante a interrogação do Dr. Nagel pelos protagonistas, descobrimos que ele produziu, no total, apenas 20 doses do soro de super soldado, e que os Apátridas roubaram todas elas.

Dessa forma, se contarmos que cerca de oito doses já foram usadas pelos Apátridas, ainda temos 12 doses do soro de super soldado disponíveis. Ou seja, é muito provável que essas doses acabem transformando alguém que conhecemos em um super soldado, como, por exemplo, John Walker e o seu parceiro Estrela Negra.

Apesar do potencial gigantesco de destruição do soro, a ameaça foi temporariamente controlada. Isso porque o Barão Zemo não perdeu tempo em meter uma bala na cabeça de Wilfred Nagel. Com isso, ele garantiu que a fórmula não causaria mais problemas, por enquanto.

Apesar da sua breve aparição na série, as descobertas do Dr Wilfred Nagel foram o pontapé inicial para os eventos de Falcão e o Soldado Invernal.

Dr. Wilfred Nagel nos quadrinhos

Dr Wilfred Nagel nas HQs
Dr. Wilfred Nagel nas HQs (Imagem: Reprodução/Marvel Comics)

Já nos quadrinhos, o Dr. Wilfred Nagel tem uma história bem mais macabra que está ligada diretamente com a história de Isaiah Bradley nas HQs.

O sinistro Dr. Wilfred Nagel surgiu pela primeira vez na saga de 7 capítulos chamada Capitão América: Verdade – Vermelho, Branco e Negro, lançada em 2003 pela Marvel.

Nessa HQ, o governo dos Estados Unidos contrata o Dr. Wilfred Nagel para trabalhar no Projeto Renascimento. O objetivo do projeto é o de recriar o soro de super soldado, cuja fórmula se perdeu após a morte de seu criador, o Dr. Abraham Erskine.

Entretanto, ao contrário de Erskine, o Dr. Nagel não possui um senso de moral e, para recriar a fórmula, ele conduz diversos experimentos macabros em seres humanos.

Em um desses experimentos, o Dr. Nagel recrutou cerca de 300 soldados afro-americanos para fazer experimentos com uma fórmula experimental do soro.

Desses 300 soldados, apenas 5 sobreviveram aos experimentos terríveis e macabros, entre eles encontramos o próprio Isaiah Bradley, que, graças ao soro, se tornou primeiro Capitão América negro da história.

Apesar de conseguir criar algumas doses bem sucedidas, o Dr. Nagel nunca conseguiu fazer uma produção em massa do soro nos quadrinhos.

História do personagem nas HQs é baseada em um acontecimento real

O que torna a história do Dr. Wilfred Nagel nas HQs tão sinistra é que ela é baseada em em acontecimentos reais.

De acordo com os autores da HQ Verdade – Vermelho, Branco e Negro, os autores usaram como inspiração para os experimentos do Dr. Wilfred Nagel, os Estudos da Sífilis não Tratada de Tuskegee.

Os estudos de Tuskegee foi um estudo realizado pelo governo dos Estados Unidos na cidade de Tuskegee no estado de Alabama. Os estudos consistiam em expor cerca de 600 homens afro-americanos para a doença sífilis, sem o consentimento deles, para observar o progresso da doença.

Realizados entre os anos de 1932 e 1972, ao final dos experimentos de 600 pessoas apenas 74 sobreviveram. Além disso, os homens inconscientemente espalharam a doença para as suas esposas e filhos.

De certa forma, é um alivio que a série Falcão e o Soldado Invernal não tenha seguido a mesma história das HQs. Entretanto, é sempre bom termos a consciência desses acontecimentos, tanto como uma forma de respeito às vítimas dos experimentos quanto como um lembrete de que devemos ficar atento para que injustiças como essas não ocorram nunca mais.

 

Quer ficar por dentro de todas as novidades do mundo da tecnologia e do entretenimento? Então nos siga no Twitter e não perca mais nenhuma postagem da equipe do Tech News Brasil!

Todas as informações desse texto foram tiradas da série Falcão e o Soldado Invernal exclusiva da Disney Plus e do Marvel Fandom

Gestor de Projetos e Pessoas da WebGo Content. Especialista em SEO e novos Projetos. Formado em Relações Públicas (PUC/PR) e experiência de mais de 10 anos no Marketing Digital.

Deixe seu comentário

um + 15 =