7 filmes para chorar da Netflix – Confira nossa seleção!

Está em busca de filmes emocionantes para assistir neste fim de semana? A Netflix tem vários incríveis para fazer você chorar! Aqui, você confere uma seleção com sete sugestões. Prepare a pipoca e os lencinhos e assista aos seus favoritos!

1. Milagre na Cela 7

o milagre na cela 7

Trata-se de um filme que viralizou nas redes sociais por ser considerado um dos mais melancólicos dos últimos tempos. A trama retrata um pai com problemas psicológicos que é acusado injustamente de matar uma criança.

Então, é preso, separado de sua filha e recebe pena de morte. A partir disso, ele faz de tudo para provar sua inocência e reencontrar sua filha. Um dos diferenciais do filme está em presentear o espectador com cenas verdadeiramente emocionantes, principalmente as de interação entre pai e filha.

2. O Menino que Descobriu o Vento

A trama deste filme é baseada em uma história real, o que faz dele ainda mais especial. A produção retrata a história de William Kamkwamba, um garoto muito inteligente e autodidata que descobriu uma forma de criar energia eólica no meio das terras secas do Malawi. Assim, ele consegue contribuir para a sobrevivência da comunidade.

O filme se destaca por ter uma moral da história, como se fosse uma fábula. O personagem William representa a importância dos estudos, do senso de comunidade e de políticas humanitárias para sobrevivência de comunidades, promovendo uma mudança na vida das pessoas.

3. Por lugares incríveis

A princípio, pode parecer mais um filme para adolescentes. Mas, no decorrer da narrativa dá para ver que ele vai um pouco mais além e aborda temas que não são tão comuns nesse tipo de produção, como a depressão e suicídio.

O filme se destaca por ser um pouco mais denso, retratando o luto e problemas psicológicos. Além disso, os personagens são carismáticos e há uma mensagem importante sobre ter alguém para compartilhar a vida ou momentos dela.

4. Um Olhar do Paraíso

um olhar do paraiso

A produção retrata a história de Susie Salmon, vivida por Saoirse Ronan. Quando a personagem estava voltando para sua casa, ela é abordada por George Harvey (Stanley Tucci), seu vizinho.

George consegue convencê-la a entrar em um retiro, que ele próprio construiu, e Susie é assassinada. A partir de então, a trama foca no impacto do luto na família e na descoberta do responsável pelo crime.

Susie acompanha tudo isso do além, aprendendo a lidar com o sentimento de vingança e de ajudar sua família na superação do trauma e da morte.

5. Other People

Filme que trata um escritor que se muda para Sacramento para ajudar sua mãe que está doente. Desde o primeiro momento, David se sente um estranho no lugar em que cresceu.

Mesmo assim, permanece no local e tenta convencer a todos, inclusive a si mesmo, que está fazendo tudo certo ao cuidar de sua mãe, mas a saúde dela vai piorando.

Curiosamente, o título (que pode ser traduzido como Outras Pessoas) faz uma referência a uma frase muito comum, a de ver somente outras pessoas passando por problemas, como se isso não acontecesse conosco.

O próprio personagem representa muito bem isso ao ver tudo desmoronando ao seu redor, mas finge ter força e deixa aparentar que está tudo bem. O filme provoca essa reflexão, além de outras sobre a importância do suporte e do amor de outras pessoas.

6. Milagre Azul

Trata-se de um filme com mensagem otimista, embora num primeiro momento não pareça isso. Baseado numa história real, Milagre Azul gira em torno de um orfanato à beira da falência.

Mas, surge uma oportunidade para tentar salvar o local: uma competição de pesca, cujo prêmio seria suficiente para pagar a dívida do orfanato com o banco.

Então, Omar (interpretado por Jimmy Gonzales) inscreve as crianças do orfanato na competição. A história foca na trajetória dos personagens, mesclando magnetismo, carisma e ternura sem ser muito apelativo.

7. O Quarto de Jack

Filme que mostra a história de Joy (Brie Larson) e de seu filho Jack (Jacob Tremblay), que vivem isolados num quarto. Eles só têm um contato com o exterior, a visita de Nick, que os mantém num cativeiro.

Joy faz de tudo para tornar a vida do filho mais suportável, mas não vê a hora de deixar o cativeiro, tanto que elabora, com a ajuda de Jack, um plano para voltar à realidade.

Curiosamente, a trama é inspirada num caso real de uma jovem que foi mantida em cativeiro pelo pai e abusada sexualmente por ele durante 24 anos.

Gestor de Projetos e Pessoas da WebGo Content. Especialista em SEO e novos Projetos. Formado em Relações Públicas (PUC/PR) e experiência de mais de 10 anos no Marketing Digital.

Deixe seu comentário

2 × quatro =