Free Fire – Entenda o que é “textura” e porque ela pode banir a sua conta

Jogos multiplayer geralmente possuem várias regras que garantem um nível de igualdade entre os jogadores. Essas regras incluem políticas contra o uso de softwares externos ou alterações em arquivos oficiais.

Tem títulos que até investem em soluções anti-hack para que a comunidade não se aproveite de brechas no código ou na engine do jogo para conseguir vantagens. Através desse tipo de prática os usuários conseguem desbloquear itens, alterar status, melhorar features e até burlar sistemas de venda online.

A textura, como os jogadores do Free Fire se referem, é a prática que consiste em alterar arquivos do código-fonte do jogo para conseguir exibir itens e cosméticos. O nome vem do ato de alterar as texturas de roupas e armas da sua conta para adquirir texturas raras ou mais caras.

O que é uma “textura” no Free Fire

Para entender melhor como funciona a “textura”, primeiro é preciso saber que as skins e itens cosméticos presentes no jogo alteram o visual do modelo daquele objeto. Sendo assim é possível comprar uma variedade de skins diferentes em que se muda a cor, o brilho, a textura, o material e até o formato de armas e roupas dos personagens.

Mas a questão é que o jogo só muda a textura se você possui, dentro das pastas de arquivos do jogo, uma que identifica aquele item. Ou seja, teoricamente só seria possível alterar o item depois que você comprasse ele na loja, então o jogo baixaria esse arquivo.

O que acontece é que os jogadores estão falsificando a presença desse arquivo no código-fonte do Free Fire. Isso faz com que o jogo reconheça que aquele objeto ou roupa está vinculado à conta e desbloqueia o seu uso, mesmo sem ter comprado. Isso é a “textura”.

Por que as “texturas” podem dar ban?

A Garena, empresa desenvolvedora do Free Fire, afirma veementemente sua posição contra esse tipo de prática. Segundo eles, além de ser injusto com quem pagou pelo item, prejudica os ganhos do jogo que podem ser usados para melhorá-lo ou adicionar mais conteúdo.

A medida foi tornar o uso dessas alterações uma prática oficialmente proibida, o que acarreta consequências para o jogador. Dentre elas estão suspensões temporárias e permanentes e até o banimento da conta.

Segundo as políticas de uso do Free Fire, a violação é caracterizada por “exploração de bugs” e será vista como um mau uso do jogo. Apesar de necessária, a medida pode ser tomada como autoritária e já acarretou reclamações dos jogadores.

E as suspensões são sérias mesmo. O caso mais popular foi contra o streamer e jogador profissional Lúcio “Cerol” dos Santos. Ele recriou uma camiseta personalizada de sua própria autoria dentro do jogo e teve a conta banida.

Como usar um pacote de textura?

A prática não é aconselhável, a não ser que você não ligue de perder a conta. Nesse caso, existem alguns sites perdidos por aí que oferecem os “patches de textura”. Esses softwares substituem os arquivos nas pastas do jogo e liberam não só todas as skins, como passes de elite.

Contudo é uma possibilidade apenas para usuários Android, onde o sistema operacional é mais aberto e permite maiores customizações. Com esses programas você pode pegar a calça angelical e qualquer outro item raro como camisetas de times oficiais.

Se você já jogou Fortnite deve conhecer o skin changer, as texturas do freefa funcionam da mesma maneira. Os programas gratuitos permitem aos jogadores usar qualquer skin sem precisar pagar.

Ficou com dúvidas? Deixa um comentário e confira os outros artigos do site.

Luiz Torrens
Jornalista, Roteirista e principalmente criador de histórias. Apaixonado por games e tecnologia.

Deixe seu comentário

dez − cinco =