HBO MAX | Plataforma libera trailer com os lançamentos híbridos de 2021

No ano passado a Warner Bros anunciou que todos os seus lançamentos em 2021 seriam híbridos: chegaram ao cinema  e no HBO Max simultaneamente. Essa decisão gerou muitas discussões sobre essa nova forma de lançamento.

Muitos dos estúdios e profissionais envolvidos nas produções foram pegos de surpresa e começaram a questionar essa nova estratégia até porque seus contratos sempre foram pautados na bilheteria que cada produção rendia.

A discussão foi tamanha que chegou inclusive a atingir a esfera judicial, porém enquanto não se bate o martelo sobre o assunto, a WarnerMedia, grupo responsável pela Warner Bros e o HBO Max, continuou planejando seu cronograma.

Na última quarta-feira (27), a plataforma de streaming publicou um trailer promocional cujo título era “Same Day Premiere“, em português mesmo dia de estreia.

Como o próprio nome indica, o teaser mostra um pouco das principais atrações que terão estreias híbridas em 2021. Assista abaixo o vídeo completo:

A lista conta com várias produções muito aguardadas, inclusive que tinham estreia programada para 2020 e que não foram lançadas devido à pandemia do covid-19 que causa a paralisação de diversos conteúdos cinematográficos.

Entre elas estão: Os Pequenos Vestígios, Judas and the Black Messiah, Tom & Jerry — O Filme, Godzilla vs Kong, Mortal Kombat, Those Who Wish Me Dead, Invocação do Mal 3, In the Heights, Space Jam: Novo Legado, O Esquadrão Suicida 2, Reminiscence, Malignant, Duna, The Many Saints of Newark, King Richard, Cry Macho e Matrix 4.

Além disso, a Warner Bros revelou também que terá mais de uma estreia por mês. Mesmo porque apenas nessa primeira lista divulgados já podemos conferir 17 títulos.

A ideia é aumentar ainda mais o número de assinantes do HBO Max, que além de trazer vários filmes muito aguardados como O Esquadrão Suicida, Matrix 4 e Space Jam, também terá conteúdo exclusivo como a Liga da Justiça de Zack Snyder.

Confira também: NETFLIX | Conheça 5 séries que estão em alta no streaming

Lançamentos híbridos

HBO Max

Essa nova estratégia de lançamentos simultâneos não tem agradado a todos dentro da indústria cinematográfica. As redes de exibição como a Cinemark por exemplo, além de vários produtores, diretores, atores e atrizes tem criticado duramente essa novidade.

Um exemplo disso, é o Legendary Pictures, que foi responsável por grande parte dos custos da produção de Godzilla vs Kong e que tem em contrato seus lucros atrelados à bilheteria. O estúdio já estão discutindo as providências judiciais a serem tomadas sobre o caso.

E, apesar disso, ainda não há detalhes sobre negociações entre a Warner e os profissionais e empresas envolvidos nas produções. Como foi o caso de  Mulher-Maravilha 1984, onde houveram compensações financeiras para produtores, astros, diretores e também para a AMC.

Outro ponto também que já vem sendo discutido é o fato da vacinação contra o novo coronavírus já ter começado. Isso já anima o setor para o retorno das grandes estreias em salas de exibição ainda este ano, o que bateria de frente com o argumento da WarnerMedia.

Afirma-se que a empresa está usando a epidemia e colocando as estreias híbridas visando alavancar o crescimento de sua plataforma de streaming, o HBO Max, para que o mesmo possa entrar na já grande competição de plataformas disponíveis.

Em dezembro de 2020, Anna Sarnoff presidente e CEO do WarnerMedia Studio comentou sobre o assunto:

Estamos vivendo em tempos sem precedentes que exigem soluções criativas, incluindo esta nova iniciativa para o Warner Bros Pictures Group. Ninguém quer os filmes de volta nas telonas mais do que nós. Sabemos que o novo conteúdo é a força vital da exibição teatral, mas temos que equilibrar isso com a realidade de que a maioria dos cinemas nos Estados Unidos provavelmente operará com capacidade reduzida ao longo de 2021”.

Com este plano único de um ano, podemos apoiar nossos parceiros na exibição com um fluxo constante de filmes de classe mundial, enquanto oferecemos aos espectadores que podem não ter acesso ou não estão prontos para voltar aos cinemas a chance de ver nossos incríveis filmes de 2021”, acrescentou ainda Sarnoff.

Essa discussão ainda não chegou ao fim e deve durar muito tempo, pois outros estúdios já estão estudando a possibilidade de se juntarem à essa nova maneira de lançamento. Para o espectador, que ficou praticamente um ano inteiro sem nenhuma novidade, a estratégia foi bem aceita e quem sabe se torne preferência em muitos lares ao redor do mundo.

Gestor de Projetos e Pessoas da WebGo Content. Especialista em SEO e novos Projetos. Formado em Relações Públicas (PUC/PR) e experiência de mais de 10 anos no Marketing Digital.

Deixe seu comentário

cinco × um =