iPhone 12 sem carregador e fone na caixa: entenda a polêmica

Recentemente, a Apple anunciou que o novo iPhone 12 será vendido separadamente, sem carregador e fone de ouvido. Ou seja, na caixa do iPhone 12 haverá apenas o cabo USB-C com suporte a Lightning. Você precisará comprar o fone de ouvido e o carregador (aquele adaptador que conecta o cabo na tomada) separadamente.

Entenda a seguir a justificativa que a Apple deu para esta decisão, como ela afetará os consumidores e a repercussão desta polêmica.

A justificativa da Apple

Após o vazamento da informação e da confirmação por parte da Apple, esta se pronunciou alegando que a decisão foi correta. Segundo ela, isso proporciona melhores benefícios ao meio-ambiente.

São dois os argumentos. O primeiro é de que a retirada destes acessórios reduziria o tamanho da caixa, o que consequentemente permitiria que as transportadoras carregassem mais caixas por remessa. Com isso, menos viagens precisariam ser feitas, já que o armazenamento seria mais fácil.

O segundo argumento é o de que já há carregadores e fones de ouvido da Apple o suficiente no mundo. Segundo a declaração da Apple, há 2 bilhões de carregadores espalhados pelo mundo, sem levar em consideração as versões piratas. Logo, não seria preciso produzir ainda mais adaptadores. A não-produção diminuiria a emissão de dióxido de carbono e a necessidade de mineração.

A repercussão desta decisão

A decisão da Apple de retirar o carregador e os fones de ouvido da caixa gerou bastante repercussão nas redes sociais. Muitos internautas ironizaram a decisão, afirmando que a medida visa, na verdade, reduzir os custos de produções da Apple, e não o impacto no meio ambiente.

Há, inclusive, especialistas que sugerem que a medida não terá um impacto muito grande na preservação ambiental, não sendo o suficiente para lidar com a crise de toneladas e mais toneladas de aparelhos eletrônicos jogados fora todos os anos.

Os cabos representam uma parcela muito pequena de todo este lixo eletrônico produzido anualmente. Afinal, ele não se resume a apenas cabos, já que envolve, também, baterias, telas, smartphones completos etc.

A resposta das empresas concorrentes

Outras gigantes da tecnologia tiraram sarro da Apple pela decisão em questão. O perfil caribenho da Samsung no Twitter, por exemplo, postou uma imagem de um adaptador com a legenda “incluso com seu Galaxy”. Além disso, na postagem eles ainda comentam que a Samsung oferece aos seus consumidores aquilo que eles estão procurando. Inclusive algo tão básico como um carregador.

A Xiaomi foi outra que entrou na brincadeira. Já no dia 13 de outubro ela fez uma postagem, no perfil brasileiro, divulgando o Redmi Note 9 Pro com os seguintes dizeres: “Carregador rápido de 33w incluso. Na caixa”.

Que impacto esta decisão terá no bolso do consumidor?

Embora muitos consumidores possam realmente utilizar o carregador e o fone de ouvido de outros iPhones que compraram no passado, a maioria ainda precisara´comprar separadamente os acessórios.

E os preços destes acessórios assustam. O cabo USB-C  com suporte a Lightning de 1 metro custa no Brasil R$ 149,00, enquanto que a versão de dois metros custa incríveis R$ 399,00. Já o adaptador do carregador custa R$ 219,00. Além disso, você encontrará o fone de ouvido padrão com fio por volta de R$ 160,00.

Ou seja, o combo de carregador + fone de ouvido simbolizará um acréscimo de aproximadamente R$ 380,00 reais num aparelho que custará por volta de R$ 10.000 no Brasil.

E fica a pergunta: se o objetivo da Apple é o de fazer com que os consumidores reaproveitem cabos antigos, a fim de diminuir o impacto ambiental na produção de novos, por que ela enfim não padroniza a entrada de USB a fim de aceitar qualquer tipo de cabo, e não apenas os cabos produzidos por ela mesma?

Mas e você, o que acha dessa decisão da Apple de retirar o carregador e o fone da caixa do iPhone 12? Conta para a gente aí nos comentários! Depois disso, clique aqui para conferir outras novidades desse tipo!

Editor, redator e revisor da WebGo Content, graduado em Letras – Português/Inglês. Tem experiência com redação e revisão de textos para Web. Apaixonado por poesia, literatura, games, tecnologia e gatos.
FacebookLinkedin

Deixe seu comentário

1 × dois =