Loki | O que significa a música norueguesa que Loki canta no episódio 3?

Ficou em dúvida de onde vem e qual o significado da música que Loki canta em uma língua aparentemente estranha no 3 episódio da série? Pois descubra aqui o significado e a origem dela!

Loki cantando no episódio 3 (Imagem: Reprodução/Marvel Studios)

Na última quarta-feira (23), estreou no Disney+ o terceiro episódio de Loki, marcando a metade da série do Deus da Trapaça, interpretado pelo ator britânico Tom Hiddleston. Uma das características mais marcantes da série até agora é a trilha sonora. Diversas músicas são reproduzidas ao longo dos três episódios. Entretanto, uma música em particular, que Loki canta no terceiro episódio, chamou bastante a atenção dos fãs.

Isso porque, diferentemente de todas as outras, que são cantadas em inglês e possuem legendas, enquanto está viajando de trem com Sylvie (Sophia Di Martino) na lua Lamentis I, que está prestes a ser destruída pela colisão de um planeta, Loki canta uma música em um idioma diferente. E o pior: não há legendas para ajudar na interpretação.

Nesta matéria do Sobre Sagas, você vai descobrir que música é essa que Loki canta, qual a tradução da letra e, principalmente, qual o significado dela. Confira!

Origem da música que Loki canta no episódio 3

Graças aos créditos do episódio, é possível descobrir o nome da música e, a partir dela, a sua origem. A música que Loki canta na cena no trem se chama “Jeg Saler Min Ganger“, e foi composta exclusivamente para a série. Os autores são os compositores noruegueses Erlend O. Nødtvedt e Benedicte Maurseth.

Em português, o título “Jeg Saler Min Ganger” pode ser traduzido para algo como “Eu Selo Meus Tempos“. O que pode ser uma referência ao fato de o Deus da Mentira estar tentando escapar do determinismo que a existência da Autoridade de Variação Temporal e dos Guardiões do Tempo implica. Afinal, tanto ele quanto Sylvie estão tentando criar seus próprios caminhos, em vez de seguir um caminho previamente traçado.

Em uma entrevista ao Bergens Tidende, Nødtvedt revelou que Loki não chega a cantar a música inteira no episódio, apenas alguns versos. Além disso, também revelou que a canção em questão fará parte da trilha sonora oficial da série, que poderá ser adquirida e ouvida depois da conclusão dela.

A música se assemelha bastante às canções folclóricas escandinavas. Não à toa, Loki a canta justamente em uma cena de bar, onde está havendo festejo e bebedeira.

Tradução da música Jeg Saler Min Ganger

Por se tratar de uma música em norueguês, é difícil fazer uma tradução direta. Porém, conseguimos fazer uma tradução aproximada ao português a partir da tradução em inglês da música em questão.

Em inglês, o que Loki canta é o seguinte:

In storm-blackened mountains I wander alone
Across glaciers I travel forth
In the apple orchard the fair maiden stands
And sings, ‘When will you come home?’
When she sings, she sings, ‘Come home’.

Em português, uma tradução aproximada da música é a seguinte:

Em montanhas escurecidas pela tempestade, eu vagueio sozinho
Através de geleiras eu viajo
No pomar de macieiras, a bela donzela permanece
E canta: ‘Quando você vai voltar para casa?’
Quando ela canta, ela canta, ‘venha para casa’.

Significado da música

Apesar de ser cantada em um contexto de alegria, a música tem uma letra e um tom bastante melancólicos. Afinal, Loki certamente não tem andado muito feliz ultimamente, já que esmoreceu em sua busca pelo “glorioso propósito” ao descobrir ser uma espécie de marionete dos Guardiões do Tempo e que o livre arbítrio talvez seja uma mera ilusão. Além, é claro, de ter descoberto que estava predestinado a encontrar um fim trágico nas mãos de Thanos (Josh Brolin), e que só não o fez porque deu um jeito de escapulir com o Tesseract.

Outro detalhe que justifica a melancolia da canção é a recém descoberta de Loki de que Asgard seria destruída, como já vimos no contexto de Thor: Ragnarok (2017). Embora essa informação tenha despertado nele o insight para a descoberta de que eventos apocalípticos podem ser utilizados como esconderijos por variantes, ela certamente foi um baque e tanto para ele. Fora a morte de sua mãe, Frigga (Rene Russo), a quem ele era bastante apegado, em Thor: O Mundo Sombrio (2013).

Loki cantando no episódio 3 (Imagem: Reprodução/Marvel Studios)
Loki cantando no episódio 3 (Imagem: Reprodução/Marvel Studios)

Além disso, a letra da música também pode fazer referência justamente a alguns dos cenários representados nos filmes do Deus do Trovão. As “montanhas escurecidas pela tempestade”, por exemplo, podem fazer referência a Svartalfheim, reino dos Elfos Negros, que conhecemos no já mencionado filme Thor: O Mundo Sombrio (2013). As “geleiras” podem ser uma referência a Jotunheim, o reino dos Gigantes de Gelo.

Embora o “pomar de macieiras” seja um pouco vago, a “bela donzela” a quem a música faz referência pode ser Sylvie (Sophia Di Martino), já que Loki canta a música se dirigindo a ela, ou ainda Frigga, mãe adotiva de Loki a quem o Deus da Mentira era muito apegado.

Para compreendermos o significado total da música, precisaremos esperar até que ela seja disponibilizada na íntegra após o fim da série Loki. Entretanto, apenas estes cinco versos já são bastante significativos — e ilustram bem o turbilhão de sentimentos pelo qual Loki deve estar passando nessa fase de sua vida.

 

E aí, gostou de conhecer o significado e a origem da música que Loki canta no episódio 3 da série? Quem você acha que é a bela donzela a quem ela faz referência? Conta para a gente aí nos comentários!

Além disso, fique sempre ligado(a) aqui no Sobre Sagas para mais matérias sobre suas séries e filmes favoritos! E não deixe nos seguir nas redes sociais!

Gestor de Projetos e Pessoas da WebGo Content. Especialista em SEO e novos Projetos. Formado em Relações Públicas (PUC/PR) e experiência de mais de 10 anos no Marketing Digital.

Deixe seu comentário

20 − dezenove =