MPDFT investiga suposto vazamento de dados da FIESP

MPDFT investiga suposto vazamento de dados da FIESP

O MPDFT (Ministério Público do Distrito Federal e Territórios) divulgou na última quinta-feira, dia 22 de novembro de 2018, que a ESPEC (Unidade Especial de Proteção de Dados e Inteligência Artificial ) do MPDFT abriu um inquérito civil público para investigar o incidente de segurança envolvendo banco de dados da FIESP (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo).

A investigação se deve após um relato que constatou que a entidade deixou bancos de dados aberto e não criptografado e que foram expostos na internet com mais de 180 milhões de registros pessoais como nome, RG, CPF, sexo, data de nascimento, endereço, e-mail e telefone dos cidadãos brasileiros.

Através de nota no inquérito civil público o MPDFT explicou que os fatos objeto da investigação vai “Investigar as circunstâncias do suposto incidente de segurança envolvendo o banco de dados da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo – FIESP, bem como apurar as responsabilidades pelos danos causados”.

O Ministério Público poderá propor ação civil coletiva para os danos de âmbito nacional ou regional, no foro da Capital do Estado ou no do Distrito Federal, como prevê o Código de Defesa do Consumidor.

Destacamos que de acordo com o MPDFT, o inquérito civil público ficará sob a responsabilidade do Promotor de Justiça e Coordenador da Unidade Especial de Proteção de Dados e Inteligência Artificial do MPDFT  Frederico Meinberg Ceroy .

Fonte:  MPDFTHackenProof

Deixe uma resposta

Fechar Menu