Por que a série HIT & RUN faz tanto sucesso na Netflix?

Descubra aqui por que a nova série israelense Hit & Run faz tanto sucesso na Netflix — e por que você deveria dar uma chance a ela!

Por que a série HIT & RUN faz tanto sucesso na Netflix? (Imagem: Divulgação/Netflix)

Hit & Run é a mais nova série israelense de suspense e ação da Netflix, tendo sido feita pelos mesmos criadores de outras duas produções de bastante sucesso: The KillingFauda.

Nesta matéria do Tech News Brasil, você vai descobrir por que a série Hit & Run faz tanto sucesso na Netflix — e por que você deveria dar uma chance a ela! Confira!

Sobre a série Hit & Run

Na série, acompanhamos Segev Azulai (Lior Raz), um guia turístico que leva uma vida pacata na cidade de Tel Aviv, Israel, ao lado de sua esposa, Danielle (Kaelen Ohm), e de sua filha. Entretanto, tudo muda quando Danielle morre, vítima de um atropelamento.

Porém, o que parecia ter sido inicialmente uma mera fatalidade acaba levantando suspeitas por parte de Segev, que passa a acreditar que o atropelamento não foi uma coincidência, mas algo muito bem orquestrado. O guia turístico passa então a investigar as causas da morte da esposa, seguindo a trilha dos assassinos até Nova Iorque, Estados Unidos. Com a ajuda de uma ex-companheira, Naomi Hicks (Sanaa Lathan), Segev acaba mergulhando em uma profunda rede de crimes e descobrindo que sua esposa não era bem quem ela aparentava ser.

A série Hit & Run estreou no catálogo da Netflix na sexta-feira da semana passada (06) e já está atualmente no Top 10 no Brasil, tendo uma boa aceitação por parte do público. No IMBD, a série está com a nota 7.2/10. Já no Rotten Tomatoes, a série foi aprovada por 88% do público.

Para não perder nenhuma novidade:
Netflix divulga trailer oficial de The Witcher: Lenda do Lobo

Por que a série Hit & Run fez tanto sucesso na Netflix?

A seguir, vamos listar algumas das principais razões de a série Hit & Run ter feito tanto sucesso na Netflix, tornando-se uma das mais populares da plataforma já em sua primeira semana de lançamento.

Grandes nomes envolvidos na produção

Como já comentamos anteriormente, a produção da série Hit & Run contou com grandes nomes do cinema e da televisão israelense (e americana). A série nasceu de uma parceria entre Avi Issacharoff e Lior Raz, criadores da série israelense Fauda (2015-presente), e Dawn Prestwich e Nicole Yorkin, criadores da série americana The Killing (2011-2014). Além disso, também assinaram o roteiro Jessica Brickman e Ali Selim.

A série começou a ser pensada por Avi Issacharof e Lior Raz 6 anos antes de a produção efetivamente começar, o que justifica o roteiro e a construção de personagens muito bem feitos. Porém, embora mostre cenários bonitos e exóticos, especialmente nas cenas em Israel, a fotografia deixa um pouco a desejar pela luminosidade majoritariamente baixa.

Experiência dos criadores

Embora não seja baseada em uma história real, Avi Issacharof e Lior Raz tiveram experiência com algumas das coisas apresentadas na trama.

Além de servirem às forças armadas de Israel, Avi trabalhou por vários anos como jornalista, fazendo reportagens e cobrindo diversas vezes conflitos armados, e Lior, por sua vez, fez parte da Unit 217, um grupo de elite especializado em contraterrorismo.

A experiência militar e jornalística dos dois principais envolvidos na criação da série Hit & Run garantiu a ela autenticidade e realismo, que certamente contribuíram e muito para o sucesso que a série tem feito na Netflix.

Leia também:
7 séries da Netflix para quem gosta de Control Z – Confira nossa seleção!

Carga emocional

Imagem promocional da série Hit & Run (Imagem: Divulgação/Netflix)
Imagem promocional da série Hit & Run (Imagem: Divulgação/Netflix)

A série também tem uma carga emocional bastante forte. O evento que mais movimenta a trama é a morte da esposa americana de Segev, Danielle. O que nem todos os espectadores sabem é que esse evento também teve como inspiração um acontecimento real na vida de Lior Raz, um dos criadores da série e o ator responsável por interpretar o protagonista.

Na década de 90, a namorada de Lior, Iris Azulai, foi assassinada a facadas em Jerusalém. Essa tragédia serviu de inspiração para a criação da trama de Hit & Run, como fica claro pelo fato de o personagem principal, interpretado por Lior, ter o mesmo sobrenome da ex-namorada do ator, “Azulai”.

A experiência dos criadores não apenas com conflitos armados, mas também com a morte de pessoas próximas (Avi também perdeu o pai, fato que o afetou drasticamente), contribuem para a criação de uma história tocante e com uma carga emocional bastante latente.

Intercâmbio com os Estados Unidos

Um dos aspectos mais interessantes da série Hit & Run é a ponte que a série estabelece entre Tel Aviv, Israel, e Nova Iorque, Estados Unidos, tornando a trama internacional — e garantindo que a série também seja bem aceita em países do ocidente.

Na série, Nova Iorque é retratada através dos olhos de Segev, um estrangeiro recém-chegado à metrópole. Esse é outro detalhe levemente autobiográfico da trama: ambos os criadores da série já haviam visitado Nova Iorque no passado; Lior Raz chegou até mesmo a trabalhar na cidade quando era mais jovem.

Ao longo da série, vemos diversas localidades em tela. Além de Nova Iorque e Tel Aviv-Yafo, também conhecemos outras regiões de Israel, como Jerusalém e Caesarea.

Thriller bem construído

O ator e co-criador da série Lior Raz como o protagonista Segev Azulai em Hit & Rin (Imagem: Reprodução/Netflix)
O ator e cocriador da série Lior Raz como o protagonista Segev Azulai em Hit & Rin (Imagem: Reprodução/Netflix)

Ao longo dos nove episódios da primeira temporada, a série Hit & Run segue um ritmo relativamente lento (especialmente no começo), mas garante uma construção sólida ao arco da trama e faz com que o público se apegue aos personagens. O episódio piloto já é capaz de estabelecer as bases para o restante da série, estabelecendo alguns mistérios que vão acompanhar os telespectadores ao longo de toda a temporada.

Embora a segunda parte da primeira temporada se torne um pouco simplista demais, recorrendo até mesmo a certos clichês (especialmente em cenas nos Estados Unidos, repletas de ação e perseguições de carro), a série não deixa a peteca cair e é capaz de prender a atenção do público do começo ao fim.

 

(P.s.: E ainda bem que não deixa a peteca cair, porque seria extremamente difícil de encontrá-la em cenários tão escuros quanto os apresentados na série. Faltou verba para a iluminação, po?).

Gostou dessa matéria? Pois aproveite e confira também:
Cobra Kai | Tudo o que já sabemos sobre a 4ª temporada

Editor, redator e revisor da WebGo Content, graduado em Letras – Português/Inglês. Tem experiência com redação e revisão de textos para Web. Apaixonado por poesia, literatura, games, tecnologia e gatos.
FacebookLinkedin

Deixe seu comentário

18 − 11 =