Reboot, revival, prequel, requel… entenda quais são os diferentes tipos de spin-offs

Quer ficar por dentro de todos os termos que envolvem os spin-offs da cultura pop? Confira as diferenças entre as principais classificações.

Uma das principais estratégias utilizadas pelos estúdios cinematográficos, televisivos e plataformas de streaming na atualidade é produzir conteúdos derivados de obras que já têm sucesso consolidado. É nesse contexto que os spin-offs – também conhecidos como séries e filmes derivados- ganham uma importância cada vez maior no mundo do entretenimento.

A maioria dessas produções, contudo, vêm acompanhadas de termos que podem soar estranho para o público: remakes, reboots, prequels, sequels, revivals, entre outros. Pensando em descomplicar um pouco a situação, o Sobre Sagas trouxe algumas explicações sobre o que se referem essas diferentes classificações. Confira:

Reboot vs. Remake

Uma das confusões mais frequentes entre os fãs de filmes e séries estão entre as palavras reboot” remake“. Isso acontece porque, em ambas versões, acontece a descontinuidade de um universo, que passa a ser retratado de um forma diferente. Por esse motivo, reboots remakes não têm relação com a linha do tempo do universo de origem.

O que os difere, no entanto, são a maneira como esses conteúdos são renovados.  Nos reboots, a relação entre a nova produção e a produção de origem é quase nenhuma. A narrativa, portanto, abandona completamente tudo o que já foi apresentado e introduz uma nova história, com novos personagens e elementos inéditos. O que permanece, portanto, é a premissa do filme ou série, estabelecida durante a etapa de pré-produção da obra original.

Um bom exemplo de reboot, por exemplo, é o filme Caça-Fantasmas“, lançado em 2016 nos cinemas. O longa se apropria e baseia-se na premissa da obra original, mas a partir dela, introduz um contexto e personagens inéditos. Além disso, há de se destacar que não apresenta relação de continuidade com a obra original, e por esse motivo, funciona bem separadamente.

"Caça-Fantasmas", filme de 2016, é um exemplo de reboot (Imagem: Divulgação/Paramount),
“Caça-Fantasmas”, filme de 2016, é um exemplo de reboot (Imagem: Divulgação/Paramount),

Já no caso de um remake, o filme/série se apropria de mais elementos da história original, mas a ideia central é que o mesmo seja narrado e filmado de formas diferentes. Um exemplo recente é o longa Amor, Sublime Amor“, que se apropria das canções, personagens e enredo do filme dos anos 60 para apresentar uma nova versão do longa.

"Amor, Sublime Amor", de 2021, é um remake do clássico dos anos 60 (Imagem: Divulgação/20th Century Studios).
“Amor, Sublime Amor”, de 2021, é um remake do clássico dos anos 60 (Imagem: Divulgação/20th Century Studios).

 

CONFIRA Também:
Você sabe o que são séries procedurais? Confira as melhores da Netflix

Revival vs. Sequel

Além dos Reboots Remakes, outros termos também fazem confusão entre os fãs de filmes e séries. É o caso, por exemplo, das classificações Revival” Sequel“, que muitas vezes são lidas da mesma forma. Isso acontece porque, em ambos os casos, a nova produção se passa na mesma linha do tempo e universo da obra original.

As diferenças, nesse caso, estão na forma como as histórias originais são concluídas. Quando se fala sobre Revival na cultura pop, entende-se o termo como o ressurgimento de um filme ou série cuja produção foi tida como finalizada. Um bom exemplo recente é o sitcom “iCarly“, que foi encerrado pela Nickelodeon em 2012 e voltou a ganhar novas temporadas no último ano.

iCarly: sitcom da Nickelodeon ganhou um revival no último ano (Imagem: Divulgação/Paramount+).
iCarly: sitcom da Nickelodeon ganhou um revival no último ano (Imagem: Divulgação/Paramount+).

Já quando o assunto é sequel, a produção também se passa no mesmo universo, mas não se trata necessariamente da mesma produção. É o caso, por exemplo da série original The Originals“, que tem como sequência a produção Legacies“. Apesar da relação, os arcos e a produção do primeiro título foram finalizados, e a partir disso, surgiu-se uma nova história que apesar de dar continuidade ao enredo, também funciona bem separadamente.

Spin-offs
Legacies: série original da The CW se apresenta como uma sequência de “The Originals” (Imagem: Divulgação/The CW).

O que são os spin-offs prequel?

Outro tipo de spin-off que também tem se destacado recentemente são as prequels, que tal como as sequências e revivals, também se passa na mesma linha do tempo e universo do conteúdo original. A diferença aqui, contudo, está no local da linha temporal onde a produção se encaixa: no passado.

Recentemente, um exemplo de prequel que tem tido repercussões internacionais é a franquia Animais Fantásticos“, que apesar de se passar no mesmo universo de “Harry Potter”, narra acontecimentos que se passam 60 anos antes do que aconteceu na franquia original. Outro bom exemplo é a série original House of The Dragon“, que também funcionará como prequel do título “Game of Thrones”.

Spin-offs
“Animais Fantásticos” é um caso de prequel mundialmente famosa (Imagem: Divulgação/Warner Bros).

O que é um requel em spin-offs?

Desde que o filme Pânico” (2022) estreou nos cinemas, outro termo que tem se destacado se refere aos requel, às vezes também conhecido como sequência de legado. Nesses casos, se trata de filmes e séries que passam no mesmo universo da obra original, mas com protagonistas e um enredo novo.

Nesse caso, contudo, existe um apelo muito forte à nostalgia dos fãs, e para isso, os requel podem contar com a presença de personagens do filme/série original, elementos narrativos que acenem ao conteúdo-base e até mesmo uma relação direta com a história. Para além de “Pânico”, outro exemplo clássico de requel é o filme Ghostbusters: Mais Além”, que apesar de um novo contexto, traz de volta personagens da franquia original para gerar nostalgia no público.

Spin-offs
Novo filme da franquia “Pânico” tornou o termo “requel” mais popular (Imagem: Divulgação/Paramount).

E agora, você já entende a diferença entre esses termos? Compartilhe suas opiniões com a gente nas redes sociais, e para mais informações sobre o mundo do entretenimento e seus filmes e séries preferidos, continuem sempre ligados aqui no Sobre Sagas!

Arquiteto e Urbanista aficionado por Cenografia e Cinema. Criador de conteúdo da área desde 2013 e apaixonado por adaptações cinematográficas, especialmente de fantasia.
FacebookInstagramLinkedin

Deixe seu comentário

nove − cinco =