Super Lua de morango nos céus

Na noite do dia 14 de junho a Lua terá uma aparição rara nos céus. Graças ao alinhamento do astro, será possível vê-la maior e 'rosada'.

Na noite de terça-feira, dia 14 de junho de 2022, a lua terá uma aparição rara nos céus do mundo todo. Graças a um evento de alinhamento do astro, será possível vê-la muito maior e mais clara, se o céu ajudar, lógico.

 

Batizada como a Super Lua de morango pelos indígenas norte-americanos, essa aparição dará ao satélite natural da Terra uma cara mais rosada e avermelhada do que o normal, além disso, a aparição marca o início da época de colheita dos morangos, na época dos locais, no país do norte.

Lua cheia maior e mais brilhante

Super Lua de morango nos céus

Hoje começa a fase cheia da Lua, e isso coincide justamente com os fatores certos para que o astro possa ser observado de maneira única em alguns pontos aqui na Terra. Sendo assim, a partir das onze horas, esteja com o telescópio preparado para mirar no alto.

 

As informações mais confiáveis a respeito do fenômeno vêm do Observatório Astronómico de Lisboa (OAL) e ressalta as condições para que esse efeito possa ser observado. Segundo os cientistas do OAL, a partir das onze horas, quase meia noite, o astro passará por um período de aproximação da Terra.

 

Isso se dará pela altura na qual o satélite natural passará pelas regiões equatoriais do globo. A Lua estará a aproximadamente 357 mil quilômetros da superfície terrestre, o que é uma distância diminuta se comparada à distância que o astro possui na maioria dos casos.

 

Para os astrônomos do mundo todo, esse é o principal fator que fará com que a luz incida na superfície, refratada diretamente do Sol, com uma intensidade maior, o que até mesmo dá esse efeito de cor diferenciada, quase rosada, dando nome ao fenômeno de Lua de Morango.

 

Segundo informações da NASA, agência espacial norte-americana, a Lua orbitando nessas condições propicia uma visualização até 30% mais brilhante que o normal, que poderá ser apreciada a olho nu, e, claro, com qualquer telescópio caseiro disponível para a observação.

 

É uma oportunidade única para todos os astrônomos e entusiastas que desejam dar uma boa olhada no nosso único satélite natural, que orbita a Terra sempre nos olhando de cima. Com uma luminosidade e proximidade acentuados, ficará fácil enxergar mesmo os menores detalhes da geografia superficial da Lua.

 

Estima-se que a proximidade da Lua, que na verdade tem nome, Selene, fará com que o astro aparente ser até 17% maior do que é no céu normalmente. Isso porque ela estará, no ponto em que se torna Lua Cheia, a uma distância menor que 110% do seu perigeu.

 

Agora, se você não conseguiu ver, seja pelo motivo que for, até porque, nem sempre as nuvens ajudam, não é mesmo, não tema. Estima-se, pela OAL, que haverá outro fenômeno similar daqui a um mês, a partir do dia 13 de julho.

Formado em Jornalismo, atua como redator de notícias desde 2017 escrevendo sobre games e tecnologia. Também é Co-Fundador da Crenix Games, empresa de jogos digitais de Curitiba onde exerce uma de suas paixões: Design de Narrativas para Games.
FacebookLinkedinWikipédia

Deixe seu comentário