The Medium | jogo ganha trailer de lançamento

Disponível para PC e Xbox Series X|S, incluindo Xbox Game Pass), The Medium e teve seu trailer de lançamento divulgado.

Desenvolvido pela Bloober Team, responsável por Layers of Fear, Observer e Blair Witch, o game de terror em terceira pessoa promete uma gameplay aterrorizante.

Confira o trailer de lançamento e saiba o que esperar do game.

The Medium: o trailer

Mas antes de falarmos sobre o game, confira o trailer de lançamento do game divulgado nesta quinta-feira:

 

 

Confira também a sinopse do game:

Torne-se um médium que vive em dois mundos diferentes: o real e o espiritual. Assombrado por visões do assassinato de uma criança, você viaja para um hotel resort abandonado que, muitos anos atrás, foi cenário de uma tragédia inimaginável. Lá você começa sua busca por respostas difíceis”.

The Medium
Gameplay traz exploração e investigação em tela dividida (Imagem: Divulgação)

E como será o game?

Como já deu para notar pelo nome, em The Medium a protagonista, Marianne, é uma jovem médium, com poder de enxergar e interagir com o mundo dos mortos.

Assim, o jogo usa as habilidades da protagonista em sua gameplay, onde precisamos descobrir segredos sobre o seu passado. Além disso, o game também traz uma exploração sobre a origem dos “poderes” de Marianne.

Personagem vai usar “poderes” para transitar entre dois mundo (Imagem: Divulgação)

The Medium: o enredo e a gameplay

Outra das premissas que The Medium vai explorar são lendas urbanas e contos famosos. Dessa forma, além de explorar diferentes histórias, também vamos ajudar almas através da conexão com o mundo espiritual.

A personagem vai transitar os planos físico e espiritual, o que se destaca na gameplay com a divisão da tela entre os dois mundos.

Assim, o jogador deve prestar bastante atenção em elementos dos dois planos, ou alternar entre eles, para encontrar as respostas que precisa.

Apesar de trazer alguns clichês do tema espiritual, o game apresenta uma história interessante, direta e com uma estrutura linear.

Mas isso, claro, não impede o game de trazer espaços amplos e convidativos para serem explorados, o que também vai fazer parte da gameplay.

Cenários e visual são destaques positivos do game (Imagem: Divulgação)

Cenários incrivelmente “horríveis”

Outro dos destaque que The Medium traz são os cenários que, ao mesmo tempo, são maravilhosos e horripilantes.

Apesar de não apostar em jump scares para assustar o jogador – ponto positivo – o medo é desenvolvido com ajuda dos cenários e da história.

Isto é, toda ambientação tenebrosa do game contribui para a formação de um cenário, ao mesmo tempo, chama atenção e assusta. São elementos e cores que remente às habilidades da protagonista, e nos fazem entender e vivenciar cada momento.

Além disso, todo o visual ganha um destaque ainda maior no console da nova geração e tecnologias, como o ray tracing.

Assim você consegue ver detalhes grotescos com muito mais detalhes, o que serve para gerar toda sensação de incômodo e desconforto que o jogo tenta proporcionar.

Não há luta em The Medium, e para se salvar você terá quecorrer, ou se esconder (Imagem: Divulgação)

Trama pesada e fuga constante

Com todas as referências visuais, The Medium construí uma trama pesada, que aborda temas que vão desde nazismo, violência física e emocional, ao abuso sexual.

Contudo, nenhum desses temas é usado gratuitamente. Tudo serve para retratar de uma forma madura o que aconteceu.

Dessa forma, o game consegue trazer um contexto completo para sua trama, sem soar apelativo. Todo esse clima ainda tem a contribuição da trilha sonora, escrita por Akira Yamaoka e Arkadiusz Reikowski.

Mas todo o clima e trama não vem acompanhado de lutas desenfreadas, pelo contrário. Isso porque toda ambientação é feita em torno de mistérios e investigação.

Assim, não há nenhuma arma ou forma de combate. Para fugir de Maw, por exemplo – uma das ameaças do game – sua única alternativa é fugir ou se esconder.

 

The Medium: Elogios da crítica

Toda a trama, gameplay, cenários e trilha sonora renderam ao game uma boa aprovação pela crítica. Com 73/100 de aprovação no Metacritic, o visual e a história são dois dos pontos mais elogiados.

Apesar de não ser um jogo revolucionário, ele sabe muito bem explorar sua própria trama e história, fazendo um bom uso dos cenários construídos.

Com um enredo intrigante, o game certamente vai prender o jogador, o fazendo explorar todo o contexto para entender o fundo o que aconteceu.

 

Aproveite também para conferir outras novidades no blog Tech News Brasil. Aqui você fica por dentro de todas as notícias e atualidades do mundo da tecnologia!

Guilherme Montiel
Redator da WebGo Content. Especialista em comunicação para internet, com experiência de 04 anos em SEO e Marketing Digital. Apaixonado por tecnologia, comunicação, música e games.

Deixe seu comentário

16 − 9 =