Esta é a última chance de assistir a esse FILMAÇO na Netflix

Está precisando de uma recomendação de filme para o feriado? Pois veja este FILMAÇO antes que ele saia da Netflix no dia 15 de novembro!

Eli Roth como Donny Donowitz e Brad Pitt como Aldo Raine em Bastados Inglórios (Imagem: Reprodução/Universal Pictures)
Eli Roth como Donny Donowitz e Brad Pitt como Aldo Raine em Bastados Inglórios (Imagem: Reprodução/Universal Pictures)

Se você ainda não assistiu ao filme Bastardos Inglórios na Netflix, é melhor se apressar: depois de muito tempo disponível na plataforma, ele estará saindo do catálogo no dia 15 de novembro, ou seja, na próxima segunda-feira.

A seguir, você vai conhecer um pouco mais sobre o filme (sem spoilers, pode ficar tranquilo) e conferir alguns motivos para dar uma chance a ele antes que saia por tempo indeterminado da Netflix!

Sobre Bastardos Inglórios

Com um elenco de peso e direção e roteiro de Quentin Tarantino, um dos maiores cineastas vivos, Bastardos Inglórios é ambientado na década de 1940, durante os conflitos da Segunda Guerra Mundial. Porém, mesmo que você não goste de filmes de guerra, há grandes chances de você ainda assim gostar de Bastardos Inglórios, porque de genérico ele não tem nada.

No filme, acompanhamos os planos de dois grupos que desejam assassinar os líderes políticos da Alemanha Nazista, em especial o chanceler Adolf Hitler e seus principais ministros e comandantes.

O primeiro plano envolve um esquadrão composto unicamente por soldados judeus (que estão motivados a se vingar dos nazistas pela perseguição e pelo extermínio de seu povo), liderado pelo tenente Aldo Reine (Brad Pitt). Com isso, oito soldados se infiltram na França (na época ocupada pela Alemanha) e começam a atacar e destruir regimentos alemães, tentando chegar às principais cabeças do Partido Nazista.

Já o segundo plano é orquestrado pela jovem Shosanna (Mélanie Laurent), uma francesa de descendência judia que teve a sua família assassinada pelos nazistas. Agora adotando o nome “Emanuelle Mimieux” e sendo proprietária de um cinema em Paris, ela também busca vingança contra os nazistas, especialmente contra o Coronel da SS Hans Landa (Christoph Waltz), responsável direto pela morte de seus familiares. E a oportunidade perfeita surge quando ela recebe a proposta de exibir um filme nazista em seu cinema…

Saber dessas duas informações não estraga em nada a experiência do filme, pois são apenas o pontapé inicial do roteiro genial de Tarantino, que segue por caminhos bem imprevisíveis. Se você gostou da premissa do filme com base no que descrevemos aqui, há 100% de chance de você gostar ainda mais após assisti-lo.

Por que Bastardos Inglórios é tão bom?

Christoph Waltz como Hans Landa em Bastardos Inglórios (Imagem: Reprodução/Universal Pictures)
Christoph Waltz como Hans Landa em Bastardos Inglórios (Imagem: Reprodução/Universal Pictures)

Se você já assistiu a algum filme de Quentin Tarantino, como Cães de AluguelPulp Fiction, Kill Bill, Django Livre, Os Oito Odiados ou o mais recente deles, Era uma vez em… Hollywood, você certamente não precisará de nenhum motivo a mais para dar uma chance a Bastardos Inglórios, pois já conhece o trabalho do cineasta e sabe da qualidade de seus trabalhos. Porém, caso você ainda não tenha assistido a nenhum filme do Tarantino, é importante saber onde está se metendo.

Ao assistir Bastardos Inglórios, você pode inicialmente achar que o filme está com um ritmo muito lento e com muita conversa, mas esse não é necessariamente um defeito dele: Tarantino é conhecido pelo ritmo crescente de seus filmes, que realmente começam um pouco mais parados, mas que são compensados pelas cenas de ação, que são longas, bem dirigidas e de tirar o fôlego. Além disso, ele sabe criar diálogos como ninguém. Já na primeira cena há um dos diálogos mais memoráveis, protagonizado pelo Coronel da SS Hans Landa (Christoph Waltz) e pelo camponês francês Perrier LaPadite (Denis Ménochet), que está sendo acusado de esconder judeus em sua propriedade.

Porém, caso você não goste de cenas de violência, é preciso ter em mente que Bastardos Inglórios, assim como qualquer filme de Quentin Tarantino, é bem sanguinolento. Mas não é aquele tipo de violência desagradável e traumatizante. A violência é propositalmente exagerada, fazendo parte do lado cômico do filme (que conta com cenas que certamente vão te fazer gargalhar). Por exemplo, pelo lado indígena do tenente Aldo Reine (Brad Pitt), ele exige que os membros do seu esquadrão arranquem o escalpo dos soldados nazistas mortos (como prova e como forma de intimidar/fragilizar o exército alemão, que realmente passa a ter medo das lendas envolvendo os “Bastardos Inglórios”).

Enfim, recomendamos FORTEMENTE que você dê uma chance a Bastardos Inglórios e aproveite para assisti-lo antes que ele saia do catálogo da Netflix na próxima segunda-feira. A fotografia, o roteiro, os diálogos, a direção, as cenas de ação e todos os outros aspectos do filme são impecáveis. Não atoa ele recebeu oito indicações ao Oscar de 2010, embora tenha ganhado apenas na categoria de Melhor Ator pela atuação memorável de Christoph Waltz como Hans Landa.

Gostou dessa matéria sobre a saída de Bastardos Inglórios da Netflix? Pois aproveite e confira também:
Vale a pena assistir ‘Alerta Vermelho’ na Netflix? Confira nossas primeiras impressões! (Sem spoilers)

Editor, redator e revisor da WebGo Content, graduado em Letras – Português/Inglês. Tem experiência com redação e revisão de textos para Web. Apaixonado por poesia, literatura, games, tecnologia e gatos.
FacebookLinkedin

Deixe seu comentário

quatro × quatro =