Vale a pena começar a assistir ‘O Rei de Porcelana’ na Netflix? Confira nosso veredito!

Está curioso(a) para saber se vale a pena começar a assistir 'O Rei de Porcelana', série coreana da Netflix? Pois confira a nossa opinião!

Vale a pena começar a assistir 'O Rei de Porcelana' na Netflix?

Entre os novos títulos coreanos da Netflix está ‘O Rei de Porcelana’, série que está chegando aos poucos na plataforma de streaming. Isso quer dizer que semanalmente tem episódio novo no catálogo. Cada vez mais a produção se destaca entre os assinantes da Netflix.

Nesta matéria do Tech News Brasil, você conhece um pouco do dorama (ou seja, drama coreano) e descobre se vale a pena ou não começar a assistir O Rei de Porcelana na Netflix. Confira!

Sobre a série O Rei de Porcelana

O primeiro episódio de O Rei de Porcelana estreou no catálogo da Netflix no dia 1 de outubro de 2021. Desde então, a produção vem ganhando notoriedade entre os assinantes do serviço de streaming, pois estes estão bem satisfeitos com ela. Depois do lançamento de Round 6, a Netflix não foi mais a mesma e as produções vindas da Coreia do Sul ganharam ainda mais força.

A história de O Rei de Porcelana, que é uma adaptação do livro em quadrinhos “The King’s Affection” roteirizada por Han Hee Jung e dirigida por Song Hyun Wook, acompanha uma jovem que, nascida como gêmea, deveria ter morrido, mas cuja vida foi poupada graças à mãe. A cultura vivenciada por eles determina que, em caso de nascimento de gêmeos, o mais novo deveria ser sacrificado. Em se tratando de um casal de gêmeos, o certo seria que a menina fosse sacrificada. Principalmente no âmbito da realeza.

Diante disso, ao nascer, a esposa do príncipe implora para que a vida da garota seja poupada, então ela é mandada em segredo a uma família do vilarejo, que deve cuidar dela. Anos se passam e Lee Hwi, o gêmeo que permanece ao lado da família, acaba sofrendo com uma doença terminal e falece. Nesse momento, a rainha mantém a história em segredo e requisita o retorno da menina, que deveria ter sido sacrificada, ao lar.

Para que ninguém descubra a verdade e, ao mesmo tempo, mantenha a filha por perto, a rainha propõe que a menina se passe por seu falecido irmão. O plano pode dar certo, contanto que um romance entre a garota e seu professor não coloque tudo a perder.

Confira também:
Três lançamentos recentes da Netflix que TODOS deveriam assistir

Afinal, vale a pena começar a assistir O Rei de Porcelana na Netflix?

Se vale a pena assistir O Rei de Porcelana na Netflix, a resposta é sim. Porém, ao mesmo tempo, tudo depende do gosto de cada um. Além de contar com uma premissa intrigante, o roteiro de O Rei de Porcelana é bem construído e, da mesma forma, os personagens têm o desenvolvimento necessário, de modo a cativar os espectadores a cada vez que aparecem. De modo geral, quem gosta de uma boa história de amor, amarrando diferentes dramas familiares em meio à realeza, a série da Netflix pode ser uma boa pedida.

A produção encontra o equilíbrio entre o humor e a dramaticidade, assim como outras produções coreanas do mesmo gênero. Conforme a narrativa se passa, a história tende a se tornar mais envolvente. O drama sul-coreano consegue dar à narrativa diferentes rumos, o que acaba surpreendendo o espectador e a cada novo episódio as emoções conseguem se inovar. Inclusive, vale destacar que a fotografia dessa série é fascinante e bastante delicada — assim como as músicas escolhidas para acompanhar a trama.

Além de tudo, para quem gosta de produções dubladas, vale mencionar que os episódios que estão chegando na Netflix de O Rei de Porcelana são dublados. Se você gosta de séries de romance, não pode deixar de assistir ao título coreano!

Gostou de saber se vale a pena começar a assistir O Rei de Porcelana na Netflix? Pois confira também:
Valéria | Entenda por que a série está fazendo tanto sucesso na Netflix!

Graduanda em Comunicação Organizacional na UTFPR, com experiência na área de Gestão de Pessoas e em Marketing Digital. Amante de filmes de ação com protagonista feminina e fã de café à meia-noite.

Deixe seu comentário