What if…? | Homem-Aranha mutante foi rejeitado pela Disney+

Conheça a história do "Homem-Aranha Mutante" que quase foi parar nos episódios de What If...? mas, na última hora, foi cortada.

De acordo com um membro da equipe de What if…?,  a escritora AC Bradley, em recente entrevista para um podcast americano, a Disney+ teria barrado um episódio que já estava em fase de planejamento de produção por ser muito “sombrio”.

Trata-se de uma história da década de 1990 envolvendo a versão mutante do Homem-Aranha. Essa história havia sido publicada nos quadrinhos da Marvel e fazia parte do cânone, porém, não atendia um dos principais requisitos da série animada: classificação PG13.

Todas as produções do MCU (incluindo os filmes dos Vingadores) mantiveram o nível de classificação PG13 que significa que a produção (seja filme ou série) é indicada para pessoas a partir de 13 anos de idade.

Aproveite e leia também:
What if…? | Primeiro episódio estreia no Disney+ — O que achamos?

Sobre a História do Homem-Aranha Mutante

A história está inserida na HQ #88 “Arachnamorphosus” de junho de 1996. Era a segunda edição de uma aposta que visava retratar os personagens em realidades alternativas mais sombrias.

Na edição, que se passa no futuro, Peter Parker está com seu filho em uma região remota e isolados do resto da humanidade. O filho de Peter, Ben Parker, é um mutante e isso faz com que Peter comece a estudar freneticamente a condição do filho – e aproveita para entender melhor a sua própria condição.

Devido ao cansaço e falta de controle nesses experimentos, Peter acaba se transformando em uma criatura perturbadora – uma versão “aranha humana”.

Além disso, seu filho Ben é atacado pelo filho de Flash Thompson. Esse evento revela os poderes mutantes de Ben e acaba por matar o filho de Flash. Inconformado, Thompson arruma uma forma de se vingar e Peter se sacrifica pelo filho.

Ben Parker foge e a história termina com a chegada dele em Westchester para se juntar ao Instituto Xavier para mutantes.

Essa seria uma ótima história, porém, sem condições de receber uma adaptação mais amena. Por conta disso, ela acabou ficando de fora da série animada que estreou na Disney+ hoje (11).

Fonte: CBR

Gestor de Projetos e Pessoas da WebGo Content. Especialista em SEO e novos Projetos. Formado em Relações Públicas (PUC/PR) e experiência de mais de 10 anos no Marketing Digital.

Deixe seu comentário

treze − 2 =