Youtube Checks | Nova ferramenta detecta violações de direitos autorais durante o upload

O Youtube lançou essa semana uma nova ferramenta de upload chamada Checks. A nova função permite que o usuário consiga identificar e corrigir infrações de conteúdo autoral e problemas de monetização durante o processo de upload do vídeo para a plataforma.

Com isso, o Youtube pretende diminuir a quantidade de “sinais amarelos” ao lado da lista de vídeos de um criador, ou seja, a quantidade de vídeos que são afetados por processos de direitos autorais.

O recurso de checagem já está disponível no estúdio de Upload do Youtube para desktop no mundo inteiro desde o dia 16 de março. Confira a seguir todos os detalhes do Checks.

Youtube Checks
(Imagem: Reprodução/Youtube)

Youtube Checks: como vai funcionar

Antes da ferramenta, os criadores de conteúdo só conseguiam saber dos problemas de monetização e direitos autorais após algumas horas depois do upload do vídeo.

Ou seja, se o vídeo tivesse algum problema, já seria tarde demais, pois a maioria dos inscritos já teriam visto o vídeo e o criador perderia quase todo o dinheiro gerado da monetização desse período.

Agora, para diminuir essa “aposta” com o sistema na hora de postar, o “check” vai fazer um scan completo do vídeo durante o processo de upload com o sistema Content ID, ou seja, antes dele ir ao ar o algoritmo vai detectar todos os problemas do seu vídeo.

O processo funciona através do sistema Content ID do Youtube. Esse sistema é um algoritimo avançado que consegue fazer uma varredura completa do seu vídeo e identificar imediatamente se ele possui conteúdo autoral.

De acordo com o Youtube, o processo vai demorar cerca de 3 minutos para checar se o vídeo contém problemas de direito autoral. A checagem de conteúdo impróprio pode demorar alguns minutos a mais.

De qualquer forma, a checagem vai ser rápida, porém, o tempo pode variar bastante dependendo do tamanho do vídeo. É claro que os vídeos mais curtos serão checados mais rapidamente e os vídeos mais longos podem demorar um pouco mais.

O que fazer se o Youtube Checks encontrar alguma coisa errada.

Se o Youtube encontrar alguma coisa errada durante a checagem, a plataforma vai notificar imediatamente o usuário sobre qual é o problema e o tempo exato em que ele aparece no vídeo.

Após a checagem, o usuário terá a oportunidade de ajustar ou remover todos os problemas antes de postar o vídeo, dessa vez seguindo corretamente as diretrizes de conteúdo do site.

Se o criador não concordar com os problemas encontrados na checagem, ele pode pedir para que um funcionário humano do site revise o seu conteúdo e desmarque os problemas do vídeo. Porém, esse processo pode demorar até uma semana para ser feito.

Além disso, usuários que não querem ou não podem esperar pela checagem podem ignorar o processo para postar o vídeo. Porém, não recomendamos que faça isso, pois, se o vídeo tiver algum problema, o Youtube poderá retirar a monetização ou o vídeo inteiro da plataforma.

Entretanto, de acordo com o Youtube, o usuário deve estar sempre atento, pois a função não impede que o vídeo sofra strikes e restrições após a sua postagem, mesmo se tudo estiver ok na hora da checagem.

Outras novidades da plataforma

Recentemente, o Youtube anunciou diversas novidades para melhorar a vida dos criadores de conteúdo.

Por exemplo, além da nova função de checagem durante o upload, a rede social liberou nos Estados Unidos uma nova seção de vídeos curtos em sua plataforma, o Youtube Shorts.

O Youtube Shorts chegou para disputar espaço com outras redes sociais focadas em vídeos curtos, como por exemplo, o TikTok. Entretanto, ao contrário do seu concorrente, que permite vídeos de até 60 segundos, o Shorts terá uma limitação de apenas 15 segundos.

Com isso, o Youtube pretende fornecer mais maneiras de criação de conteúdo, além de melhorar a relação entre os criadores e o sistema de monetização do site.

Quer ficar por dentro de todas as novidades do mundo da tecnologia e do entretenimento? Então nos siga no Twitter e não perca mais nenhuma postagem da equipe do Tech News Brasil!

Fonte: The Verge e Youtube

Avatar
Redator da WebGo Content. Apaixonado por livros, jogos online, One Piece e cães.

Deixe seu comentário

1 × 5 =