YouTube está testando ferramenta de identificação automática de produtos

Na última segunda-feira (22), o YouTube passou a testar com um público seleto dos Estados Unidos uma ferramenta de identificação automática de produtos.

A novidade, que já circulava pela internet como rumor, foi oficialmente confirmada pelo Google no início dessa semana. No blog de novidades em teste do YouTube, a empresa incluiu o seguinte teste: “[22 de março de 2021] Testando lista automática de produtos detectados em vídeos“.

Com isso, o Google está expandindo as formas de monetização dos vídeos do YouTube. Além disso, também abre portas para que o YouTube comece a lucrar através de links para lojas parceiras.

Lembrando que o YouTube também anunciou recentemente uma ferramenta de detecção de violações de copyright. Ou seja, o Google está realmente investindo em ferramentas de identificação. E dos mais variados tipos.

Celular com o logo do YouTube
YouTube vem investindo em ferramentas de identificação em vídeos (Imagem: Christian Wiediger/ Unsplash)

Como vai funcionar essa novidade do YouTube?

No blog de novidades em teste do YouTube, há uma breve descrição oficial da ferramenta. Confira a seguir:

Nós estamos experimentando um novo recurso que apresenta uma lista de produtos detectados em alguns vídeos, bem como produtos relacionados.“.

Ou seja, se aparecer em algum trecho do vídeo um tênis de uma marca X, a ferramenta pode automaticamente recomendar links para lojas que vendam aquele mesmo modelo de tênis. Ou ainda modelos semelhantes, que possam de alguma forma interessar ao usuário.

Isso também abre outras possibilidades. Como, por exemplo, se o vídeo for sobre animais de estimação, é possível que o YouTube passe a recomendar mais produtos relacionados a pets. Afinal, o público alvo daquele vídeo pode estar mais disposto a comprar esse tipo de produto.

Mas onde o produto vai aparecer? O YouTube também explicou em seu blog de novidades:

“O recurso vai aparecer entre os vídeos recomendados para os usuários que estiverem navegando pela parte de baixo do reprodutor. O objetivo é ajudar as pessoas a explorarem mais os vídeos e as informações dos produtos no YouTube […].”

Isso significa, portanto, que a recomendação dos produtos não vai ser de forma tão invasiva. Ela não vai aparecer no próprio vídeo, mas no menu lateral direito de vídeos recomendados.

Portanto, o usuário vai poder escolher se deseja ou não saber mais sobre aquele determinado produto. Ou, quem sabe, até mesmo comprá-lo.

Quando a novidade vai chegar ao Brasil?

Ainda não há nenhuma previsão de quando a ferramenta de identificação de produtos em vídeos do YouTube vai chegar ao Brasil. Afinal, o beta, ainda limitado a poucos usuários, acabou de começar nos Estados Unidos.

Entretanto, a novidade pode chegar por aqui antes mesmo do esperado. Afinal, se o recurso passou a ser testado em um beta parcialmente aberto, é porque ele já vem sendo testado pelo Google há bastante tempo.

Portanto, isso significa que o recurso já está em suas fases finais de teste. Daqui para a frente, tudo o que o YouTube precisa é calibrar melhor o sistema de recomendação.

Novidade reacende discussão sobre privacidade de usuários

Além disso, essa nova ferramenta do YouTube reacendeu uma discussão já antiga na internet: como fica a privacidade dos usuários? Afinal, o Google certamente levará em consideração o perfil de consumidor do usuário antes de fazer ou não determinada recomendação.

Hoje em dia, já é comum o chamado “marketing direto“. O Google cria um perfil de cada usuário e passa a recomendar propagandas que talvez sejam mais interessantes ao usuário em questão.

É aquela velha história: quando determinado produto é gratuito, é porque, no fim das contas, o produto é na verdade o usuário.

Por outro lado, muitos usuários não veem problema em receber propagandas mais direcionadas. Pelo contrário: até preferem. Afinal, que mal tem receber uma sugestãozinha de algo que talvez a pessoa queira, embora nem saiba que queira?

 

Quer ficar por dentro de todas as novidades do mundo da tecnologia e do entretenimento? Pois nos siga no Twitter e tenha acesso em primeira mão a todas as postagens aqui do Tech News Brasil!

Fonte: Google

Editor, redator e revisor da WebGo Content, graduado em Letras – Português/Inglês. Tem experiência com redação e revisão de textos para Web. Apaixonado por poesia, literatura, games, tecnologia e gatos.
FacebookLinkedin

Deixe seu comentário

oito − 2 =