YouTube vai dificultar monetização de vídeos infantis de “baixa qualidade”

Vídeos excessivamente comerciais (como de unboxing de brinquedos) ou que incentivem o mau comportamento podem perder a monetização a partir de agora.

YouTube vai dificultar monetização de vídeos infantis de "baixa qualidade" (Imagem: Artist and zabiyaka/Pixabay)
YouTube vai dificultar monetização de vídeos infantis de “baixa qualidade” (Imagem: Artist and zabiyaka/Pixabay)

Na última segunda-feira (25), o YouTube anunciou uma mudança em suas políticas que vai dificultar a monetização de vídeos infantis considerados de “baixa qualidade”. A ideia com isso é pressionar os criadores de conteúdo a publicarem conteúdos voltados para o público infantil de maior qualidade.

Os conteúdos atingidos serão especialmente aqueles excessivamente comerciais ou que incentivam crianças a terem maus comportamentos. Esses conteúdos passarão a ter menos anúncios, serão menos recomendados aos usuários ou até mesmo acabarão sendo removidos do Programa de Parceiros do YouTube. Por outro lado, conteúdos infantis considerados de alta qualidade serão cada vez mais recomendados e monetizados dentro da plataforma, permitindo aos criadores crescerem e continuarem produzindo programas educativos.

Essa mudança faz parte dos esforços do YouTube que visam tornar a plataforma em um ambiente seguro para crianças e adolescentes. Além da seção YouTube Kids, disponível há um bom tempo na plataforma, o YouTube também anunciou há alguns meses, no começo de 2021, novos filtros voltados para crianças e adolescentes, permitindo que os pais controlem e filtrem ainda mais os conteúdos que os mais jovens consomem.

Espera-se que as novas políticas do YouTube atinjam uma série de canais grandes voltados para o público infantil, que geram milhões de visualizações diariamente. Vídeos de unboxing de brinquedos ou experimentando doces, por exemplo, agora vão poder ser enquadrados como “excessivamente comerciais”.

Ainda não há uma previsão de quando a novidade vai entrar em vigor, mas o YouTube já afirmou publicamente que entrou em contato com canais que podem ser potencialmente afetados, alertando sobre as mudanças e dando a eles um tempo para se adequarem às novas políticas.

Gostou dessa notícia sobre a mudança nos vídeos infantis do YouTube? Pois confira também:
Novos recursos do Instagram ajudam criadores a ganhar dinheiro

Fonte: YouTube Official Blog 

Editor, redator e revisor da WebGo Content, graduado em Letras – Português/Inglês. Tem experiência com redação e revisão de textos para Web. Apaixonado por poesia, literatura, games, tecnologia e gatos.
FacebookLinkedin

Deixe seu comentário