Número de dislikes: YouTube testa ocultar contagem de dislikes

O Youtube está testando remover os  número de dislikes nos vídeos da plataforma. A decisão, anunciada na última terça-feira (30), vem após feedbacks dos criadores de conteúdo.

De acordo com o Google, a ideia do teste é tornar a plataforma um ambiente mais saudável, focando no bem-estar da comunidade. Saiba mais sobre o teste e como ele pode afetar a plataforma.

YouTube testa ocultar número de dislikes em vídeos
YouTube testa ocultar número de dislikes (Imagem: Divulgação / YouTube)

Youtube testa remover número de dislikes nos vídeos

O Youtube testar remover o número de dislikes nos vídeos é mais uma forma que a plataforma encontrou para melhorar seu ambiente. De acordo com o que informou o próprio YouTube, a mudança vem por meio de um experimento.

A ideia, aliás, surgiu em resposta ao feedback de alguns criadores de conteúdo. Em sua conta oficial do Twitter, a plataforma cita o bem-estar de quem publica vídeos.

 

Isto é, a empresa luta com possíveis campanhas direcionadas em razão da antipatia do público com alguns criadores. Embora a contagem de dislikes não venha a aparecer mais para o público em geral, os criados ainda terão acesso ao número.

Ou seja, a iniciativa da plataforma é fazer com que o número não apareça para o público. Com isso, quem cria os vídeos ainda tem acesso ao feedback positivo ou negativo de seus conteúdos. Apesar de ter colocado em prática a iniciativa, o experimento ainda está limitado a um público menor.

De acordo com o que informou o YouTube, o teste é feito com apenas alguns usuários selecionados. Além disso, não há garantia de que o teste chegue a alterar de fato a plataforma.

Remoção vem após feedback de criadores de conteúdo

Como destacamos, o Youtube testar remover número de dislikes nos vídeos é uma iniciativa tomada com base nos feedbacks dos criadores de conteúdo.

Mesmo sendo uma ferramenta para mensurar o feedback do público, o número de dislikes também é usado para campanhas de antipatia em alguns casos.

A ideia não é remover por completo a opção de não curtir um vídeo, mas sim ocultar os números de dislikes. Dessa forma, o feedback do público fica limitado à qualidade do conteúdo do vídeo em si.

Com isso, a mudança não altera o visual do YouTube, apenas deixa de mostrar a quantidade de pessoas que não gostaram do vídeo. Diferente, por exemplo, de outra alteração feita pouco tempo atrás.

Anteriormente o YouTube contava com uma barra para comparar o número de interações positivas e negativas. Contudo, a plataforma optou pela remoção completa da funcionalidade.

controle parental YouTube
 Mudança em controle parental também está em curso (Imagem: Unsplash / Charles Deluvio)

Empresa testa outras mudanças

Junto com o teste de ocultar o número de dislikes, o YouTube também está experimentando outras alterações na plataforma. Isto é, junto com o botão para dislike, parte dos comentários não estão aparecendo para quem acessa o YouTube pelo smartphone.

Seja em um aparelho Android ou iPhone (iOS), a plataforma oculta os comentários, sendo necessário tocar em uma área da interface para mostrar o campo de interação dos espectadores.

Além disso, o YouTube também inseriu novos filtros para o controle parental na plataforma. Desse modo, os responsáveis podem acompanhar mais ativamente os seus filhos assistem.

Antes, a única opção era a de limitar o conteúdo por meio do aplicativo YouTube Kids. Contudo, com a nova ferramenta, as crianças entram para o pacote de controle parental mais ativo.

YouTube planeja outras mudanças

Além de o Youtube testar remover número de dislikes nos vídeos e o um maior controle parental, é possível vermos também algumas mudanças nos anúncios exibidos.

A expectativa é que a plataforma comece a exibir anúncios para mais vídeos. A alteração na política da empresa indica que nenhum conteúdo estará livre de publicidade.

Ou seja, mesmo que o criador de conteúdo opte por não exibir anúncios e participar do programa de afiliados da empresa, os anúncios serão exibidos. A alteração pegou tanto espectadores quanto quem publica vídeos de surpresa.

Anteriormente, o criador do conteúdo era quem indicava a possibilidade de exibição dos anúncios. Pelo o que explica o Google, a mudança na política vem da necessidade de investimento no YouTube.

 

Aproveite também para seguir o Tech News Brasil no Twitter. Lá você fica por dentro de todas as notícias e novidades do mundo da tecnologia e do entretenimento em primeira mão!

Fontes: IGN | YouTube

Redator da WebGo Content. Especialista em comunicação para internet, com experiência de 04 anos em SEO e Marketing Digital. Apaixonado por tecnologia, comunicação, música e games.
InstagramLinkedinTwitter

Deixe seu comentário

13 − 3 =