Facebook está montando “Sala de Guerra” para monitorar eleições no Brasil e EUA

Na última quarta-feira dia 19 de setembro de 2018 o Facebook disse ao The New York Times, através de teleconferência com repórteres, que está montando uma sala de guerra física e digital em sua sede em Menlo Park, na Califórnia, para monitorar as próximas eleições no Brasil e nos EUA.

A iniciativa tem decorrência aos abusos ocorridos na plataforma durante a eleição presidencial dos EUA em 2016, onde foram divulgadas falsas notícias entre os eleitores. As eleições de 2018 vão nomear presidente, governador, senadores e deputados no Brasil em outubro, e deputados e senadores em novembro nos EUA.

Ainda de acordo com a companhia, o projeto envolve varias equipes diferentes da empresa, incluindo engenharia, inteligência de ameaças, ciência de dados e jurídica, serão mais de 300 pessoas mobilizadas simultaneamente.

Vai servir como um centro de comando“, disse Samidh Chakrabarti, diretor de gerenciamento de produtos para as campanhas eleitorais e esforços de engajamento cívico do Facebook, durante a teleconferência. “Assim, podemos tomar decisões em tempo real, se necessário“.

Em julho, o Facebook afirmou ter descoberto uma campanha que usava dezenas de páginas e contas do Facebook que equivalem a 11 mil dólares em anúncios para promover causas políticas suspeitas para influenciar pessoas. Então recentemente a companhia disse que desabilitaram quase 1,3 bilhão de contas falsas entre outubro e março, afirmaram também que matem uma parceria com duas organizações sem fins lucrativos, o Instituto Republicano Internacional e o Instituto Democrático Internacional, para monitorar a segurança das eleições em campanhas internacionais.

A plataforma ainda destacou que no Brasil já existe uma parceria com empresas que checam fatos para criar dois bots para ajudar a reconhecer a informação antes que ela se espalhe.

Somos apenas uma peça do quebra-cabeça aqui“, disse Katie Harbath, diretora da política global do Facebook e da equipe de divulgação do governo. “Ser capaz de juntar nossas peças de quebra-cabeças nos torna mais fortes.

Fontes: The New York Times e Cnet

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.