Confira dicas para comprar um Notebook Windows 10 em 2021

Notebooks são uma ótima opção para quem quer um dispositivo portátil e versátil. Eles podem ser usados para trabalho, estudo ou entretenimento. Além disso, pelo isolamento social exigido pela pandemia, ter um computador para vídeo conferências se tornou uma necessidade crescente.

Porém, há uma variedade tão grande de modelos, marcas e configurações que é difícil saber em qual investir seu dinheiro. Por isso, o Tech News Brasil trouxe para você um guia de como comprar um notebook em 2021. Confira a seguir:

Imagem:
Reprodução/Microsoft

Primeiros Passos

O primeiro passo é considerar para que você deseja utilizar seu novo notebook. Se ele será dedicado para estudos e consumo de mídia, talvez seja melhor abrir mão de desempenho e buscar maior autonomia de bateria. 

Por outro lado, se você pretende utilizá-lo para trabalho, com edição de imagens e vídeo, precisará de uma boa tela e melhor desempenho. Por essa razão, pode ser necessário desembolsar um pouco mais, já que esses recursos deixam o dispositivo mais caro. 

Processadores

Essa é a peça que determina em grande parte o desempenho do seu computador. A dica geral aqui é buscar por gerações mais recentes, que trazem melhorias no consumo de bateria e desempenho. Além disso, deve-se considerar as diferentes marcas e diferentes linhas de cada geração, que diferem muito de uma para outra. Entenda mais sobre cada uma abaixo:

Intel

A geração mais recente que podemos ver no mercado brasileiro é a décima. Para identificá-la, confira o modelo do processador, que estará no formato ix – 10xxxx. Uma opção um pouco mais antiga, mas que apresenta desempenho suficiente, é a oitava geração (ix – 8xxx).

As marca também subdivide seus processadores em algumas linhas e é importante conhecê-las. A linha core i7 possui alto desempenho, mas também alto preço. O melhor custo benefício fica na linha i5, que permite uso confortável no cotidiano e é capaz de rodar alguns jogos mais simples

Já a linha core i3 é mais básica, mas também suficiente para uso de programas do dia a dia, como o pacote office e internet. Para dispositivos de entrada, a empresa possui os processadores Pentium e Celeron, que são os mais econômicos, mas também de menor desempenho. 

AMD

Essa marca não é tão presente no Brasil, mas é uma opção de bom desempenho e geralmente mais barata que os concorrentes da Intel. Da série Ryzen, busque modelos da geração 4000 ou 5000, que possuem desempenho semelhante à linha core ix

Além disso, há as séries AMD A, FX e E, presentes geralmente em dispositivos de entrada, mas com boa performance pelo preço.

Armazenamento

Aqui existem duas opções principais que podem vir separadas ou juntas, dependendo do modelo: HDs e SSDs. A diferença entre os dois é bem simples, um HD, que é o seu disco rígido de armazenamento, é mais barato, possui uma capacidade maior, mas é bem mais lento.

Já os SSDs, graças à sua tecnologia de leitura e armazenamento de dados, são muito mais rápidos, sendo recomendados para a utilização do sistema operacional, que abre em questão de segundos.

A desvantagem é que o valor de mercado da mesma quantidade de GB/s (medida de leitura de arquivos em sistemas de armazenamento) em um SSD pode chegar a custar 4x mais. Felizmente, existem muitas opções, tanto de HDs como de SSDs, no quesito capacidade.

Sendo assim, a dica aqui é ter um de cada. Um HD para cuidar do grosso do armazenamento, e um SSD para manter o sistema operacional sempre rápido e ágil, aumentando e muito a usabilidade do seu sistema.

Memória RAM

Já para a memória RAM, a coisa fica um pouco mais simples. As opções são menores, variando, aqui no Brasil, entre 4 e 16 GB nos melhores modelos. E a lógica é simples também, quanto mais memória, maior a capacidade multitarefa do notebook e mais rápido ele vai funcionar.

A memória é um fator importante se o seu uso é destinado ao trabalho, para o qual é preciso interagir e utilizar várias abas do navegador ao mesmo tempo, abrir arquivos e utilizar aplicativos.

Para usos mais modernos, com aplicativos de chamada de vídeo, de reprodução de música e streaming, trabalho e produção de conteúdo, 8GB é o suficiente, principalmente se o seu notebook conta também com um SSD.

Tela

O tamanho do dispositivo é determinado principalmente pela tela. Para quem pretende carregar os notebooks para a faculdade ou trabalho, telas de 13 a 14 polegadas trazem um bom equilíbrio entre portabilidade e usabilidade. Já telas de 15 a 16 polegadas são mais comuns no mercado, mas tornam o notebook um pouco mais pesado.

Outro ponto relevante na hora fazer a escolha é a resolução da tela. Infelizmente, a maior parte dos modelos até R$3000 possui displays apenas HD. Se você tiver em mente uso dedicado para consumo de mídia ou trabalho com imagens, pode precisar investir mais para adquirir uma tela Full HD.

Quer ficar por dentro de todas as novidades do mundo da tecnologia e do entretenimento? Pois nos siga no Twitter e tenha acesso em primeira mão a todas as postagens aqui do Tech News Brasil!

Formado em Jornalismo, atua como redator de notícias desde 2017 escrevendo sobre games e tecnologia. Também é Co-Fundador da Crenix Games, empresa de jogos digitais de Curitiba onde exerce uma de suas paixões: Design de Narrativas para Games.
FacebookLinkedinWikipédia

Deixe seu comentário

oito + sete =