Facebook | Criadores de conteúdo vão poder monetizar Stories!

O Facebook já lançou o recurso de Stories em sua plataforma há bastante tempo. Agora, entretanto, a empresa parece estar trabalhando numa forma a partir da qual os criadores de conteúdo vão poder monetizar os Stories utilizando nada mais nada menos do que as figurinhas!

Os Stories, para quem não está familiarizado com o termo, são postagens que desaparecem depois de 24 horas. Isso dá uma maior liberdade aos criadores de conteúdo, que podem fazer publicações mais rápidas e menos caprichadas. Afinal, elas vão ficar por pouco tempo no perfil.

Diversas redes sociais têm atualmente um recurso de Stories. Como é o caso, por exemplo, do Instagram (que também pertence ao Facebook), chamado “Reels“, e do mensageiro WhatsApp (idem), que tem o “Status”.

O grande problema que as empresas encontram, e o Facebook certamente está incluído nisso, é a dificuldade para monetizar os Stories e ganhar dinheiro com isso. Mas esse problema parece estar perto de acabar.

Facebook Stories
(Joshua Hoehne/ Unsplash)

Facebook inicia teste de monetização de Stories

Na última quinta-feira (11), o Facebook disponibilizou a monetização de Stories com um grupo fechado de criadores de conteúdo.

O recurso vai funcionar da seguinte maneira: os criadores de conteúdo, ao adicionarem Stories ao Facebook, vão poder incluir alguns anúncios que se assemelhem a figurinhas.

Para quem não sabe, é comum adicionar figurinhas nos Stories, também, para personalizar a publicação, dar um toque mais leve e humorado etc. Até então, as figurinhas eram todas pré-definidas pela própria plataforma e não tinham um caráter publicitário.

Agora, entretanto, o Facebook vai criar figurinhas que se parecem figurinhas, mas que são, na verdade, anúncios disfarçados. A empresa ainda não explicou, entretanto, como isso vai funcionar.

Mas é fácil de se imaginar como isso vai funcionar. É fácil, por exemplo, uma empresa lançar uma figurinha de um boneco feliz vestindo uma camiseta com o logo da marca. Ou algo ainda mais explícito, como o próprio logo da empresa como uma figurinha para ajudar na divulgação de posts patrocinados.

A ideia é que, ao utilizarem essas figurinhas patrocinadas, os criadores de conteúdo vão receber uma porcentagem do valor da monetização. A maior parte, obviamente, vai para o Facebook.

Por questões de privacidade, ainda não sabemos quem são os criadores de conteúdo selecionados para testar a novidade. Mas, muito provavelmente, não deve haver nenhum brasileiro no meio, uma vez que o recurso está indo para a primeira fase de testes.

Outras novidades do Facebook envolvendo monetização

Além disso, o Facebook também já anunciou, nos últimos tempos, diversas outras novidades envolvendo a monetização de conteúdos. O que certamente torna a plataforma mais atrativa para criadores de conteúdo.

Como, por exemplo, a disponibilização de propagandas curtas em vídeos com 1 minuto de duração. Até então, as propagandas só estavam disponíveis para vídeos com no mínimo 3 minutos.

A mudança deve ter acontecido por agora a bola da vez serem os vídeos curtos, como já provou o TikTok, cujos vídeos têm no máximo 1 minuto. Entretanto, há uma série de pré-requisitos que o criador de conteúdo deve atender para começar a exibir esse tipo de propaganda.

Além disso, o Facebook também está investindo bastante no recurso de “Estrelas“. Ao assistir transmissões ao vivo na plataforma, o usuário pode recompensar seus criadores de conteúdo favoritos com “estrelas”. Isso aumenta a divulgação da live e também garante alguns trocados ao criador.

As estrelas podem ser compradas (com dinheiro real) ou conseguidas de tempos em tempos gratuitamente, assistindo a transmissões ao vivo no Facebook.

Essa prática de permitir que os usuários deem “gorjetas” aos criadores de conteúdo é comum em toda plataforma de transmissões ao vivo. Afinal, as doações vão acontecer de uma forma ou de outra, já que os criadores podem solicitá-las por sites de terceiro.

O que o Facebook fez com a criação da função “Estrelas” foi oficializar a prática dentro da própria plataforma — e conseguir uma porcentagem em cima disso. Uma ótima estratégia!

Quer ficar por dentro de todas as novidades do mundo da tecnologia e do entretenimento? Pois nos siga no Twitter e não perca mais nenhuma postagem da equipe do Tech News Brasil!

Fonte: The Verge

Editor, redator e revisor da WebGo Content, graduado em Letras – Português/Inglês. Tem experiência com redação e revisão de textos para Web. Apaixonado por poesia, literatura, games, tecnologia e gatos.
FacebookLinkedin

Deixe seu comentário

um + quinze =